https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Lâmina no olhar...

 
Lâmina no olhar...
 
Imagem: google
http://www.lemgospel.com.br/index2.php?opcao=23a&id=481

...

Mergulho no éter buscando forças
embaralhando caminhos para chegar
...ao melodioso destino...
do cumprir a missão, mesmo que
caminhar seja a coisa mais difícil...

...

Meus passos se folgam
quero parar mais não consigo
a madrugada se faz longa
mesmo a cerca da lua
quero colocar as lágrimas
p'ra coará ao meio dia.
Pois, por ti aprendi a amar
até a chuva que lamina a face
deixando tristonho meu olhar.
...

seguindo os passos do infinito
no refolho d'minh'alma há ecos
que gemem em profundidade sentido
com a ilusão criada pela depressão
que aterrorizava a mente cansada
volta a respirar tranquila depois
dos dias de (in)gloria...

...

vozes escritas satisfazem os olhos
e os ouvidos...
e deixam em paz a consciência
mesmo que comungada com a inocência
o medo que aterrorizava a liberdade
em águas tranquilas segue a alma
flutuando...
segue estando te amando.

Ray Nascimento


Do fundo do meu ser; amo te ler; tua amizade e seu amor sincero são refrigero pra minha alma.Te amo Amiga do seu AMIGOMENINO!
Open in new window
Adriel

Por ti
Aprendi a amar até a chuva
copiosa que caem dos meus olhos
laminando o infinito além do céu
arfando a saudades de tua essência
que habita nas cordas azuis
do parapeito do meu peito.

Ray Nascimento
 
Autor
RayNascimento
 
Texto
Data
Leituras
383
Favoritos
6
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
63 pontos
7
4
6
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/11/2016 15:12  Atualizado: 23/11/2016 15:12
 Re: Lâmina no olhar...
Linda e sublime inspiração.
Paz e luz .
Abraço, querida.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/11/2016 16:00  Atualizado: 23/11/2016 17:59
 Marte



MARTE

Por ti fundei o movimento dos corpos
E o drama dos quiscentes da alma
A consciência que morro cada passo ou
Momento que passa por ou sem querer,

Por ti fundei uma torre chã que nem negro
Cedro ou como se fosse giesta escura,
Assim o breu e a noite negra tricotada.
Por ti fundei o ar e o chão que em volta

É frio como deve ser o frio e o ter corpo,
Movimento e consciência da morte.
Por ti fundei o sentir que escapa ao espaço,
Ao cujo que na alma reconhece

O tom ou a cor dos cedros parecendo aço que
Por ti plantei ao longo dos caminhos no topo
E o movimento nos astros que tremem
Por, ou sem querer ser mudos apenas sóis

Por nós alcançarei, alcançareis um deles,
Longe a consciência da morte, antecipo
O futuro longe, longe, longe, longe
Em Marte ... Por ti fundirei o aço ...




Enviado por Tópico
Tonton
Publicado: 23/11/2016 18:00  Atualizado: 23/11/2016 18:00
Colaborador
Usuário desde: 13/09/2016
Localidade:
Mensagens: 612
 Re: Lâmina no olhar...
lindo