https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

INGRATIDÃO

 
Tags:  amor    solidão    tempo    Escuridão  
 
O que foi feito das várias roupas que usei?
Das vidas que tive de viver, sem ser a minha?
O que foi feito deste tempo de inclinação?
Enquanto vivi outras vidas, a minha era subtraída.
Deixada de lado na imensidão do vazio.
Um tempo de solidão misturado ao suor do corpo.
Mãos calejadas, marcas deixadas pelo tempo sobre a tez.
Vigor perdido.
Que nunca mais será o mesmo.
Porque o tempo que passa não volta.
Mas, contudo pode deflagrar.
Passos amarrados, vida destruída.
Em nome do amor que cega.
Afeto que por distração não vi acabar.
Que camuflou sentimentos.
Cortina de fumaça... Escuridão.
Que encobriu à aparição,
da estrada minguada aos meus pés.
Da luta entre o claro e o escuro.
Da verdade e da mentira.
Foi tudo que restou deste amor.
Ingratidão.


Open in new window


 
Autor
Iolanda Brazão
 
Texto
Data
Leituras
283
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
2
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 10/06/2017 01:13  Atualizado: 10/06/2017 01:13
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16124
 Re: INGRATIDÃO
Iolanda
Parabéns! Belo e sentido!
Adorei!
Beijos!
Janna

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 15/06/2017 13:57  Atualizado: 15/06/2017 13:57
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29256
 Re: INGRATIDÃO
Um poema que traduz aquele dor insana de um coração que realmente ama, poema lindo e sentimental