https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Circunferências

 
Circunferências


Fiz minhas malas,
disse frases de efeito
como quem tortura êmulos
e parti.
Levei comigo os sonhos
que cultivei imersos
em vinho velho
e os sons das borboletas
para semear em dias de flores
se alguma terra aceitar o meu nome.
Levei a metade dos devaneios
para não me perder
e te levei nas lembranças
que fragmentei
e espalhei pelo cominho,
órfãs, contextos e pretextos
para talvez voltar.


rosemari hauenstein ruch


Open in new window

 
Autor
rosemari
Autor
 
Texto
Data
Leituras
305
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
5
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 25/09/2017 17:43  Atualizado: 25/09/2017 17:43
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29159
 Re: Circunferências
Existem momentos em nossas vidas que temos que ir para outro ares algo novo procura, respirar

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 31/01/2018 09:40  Atualizado: 31/01/2018 09:40
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1928
 Is This What Consciousness Looks Like
Open in new window

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 31/01/2018 09:44  Atualizado: 31/01/2018 09:44
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1943
 Re: Circunferências
Open in new window

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 28/08/2018 16:04  Atualizado: 28/08/2018 16:04
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11172
 Re: Circunferências
Rosemari,

Espero que esses círculos te façam voltar.
Beijinho
Nanda

Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 12/02/2019 11:40  Atualizado: 14/02/2019 12:21
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1943
 Re: Circunferências















Circunferencial é a raiz do cabelo quando me prendo em pensamentos circunstanciais, circulares os meus dedos quando presos nos curtos cabelos, curvos os medos.











J.S.