https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

A Esqueci

 
Tags:  desilusão    rimas    pensamentos    Juvenis  
 
A Esqueci
 
Já não sinto mais a falta dela
Não me encontro mais de cabeça baixa
Pensei que ela havia me deixado uma sequela
Eu me precipitei, eu só estava vivenciando uma etapa
Mas não me arrependo das diversas dedicatórias sinceras
Afinal uma relação como aquela não era exata
E também, quem não se apaixona pelo charme das mulheres?
Eu não fui uma vítima, já que era isso que parecia
Eu assumo minha parte
Me afundei em um amor que talvez não existia,
Que não era 100% de verdade
Os olhos dela foram a isca,
Atravessaram minha armadura, e fiquei na desvantagem
E ela acabou se tornando a única em minha vista.

Mas como sempre, o tempo passou
E meu coração ardeu de dor
Pensei que nunca iria passar
Por muitos dias eu acreditei que ia eternizar
Mas quando esqueci da voz dela, vi tudo mudar
Não digo que fiquei feliz,
Mas percebi que eu poderia sim melhorar
Pois pensava que terminaria no martírio,
Sofrendo por um romance que não passou do início
Meu cérebro estava focado nisso,
Que esqueceu que tudo passa, mesmo a época mais dolorosa
Então aqueles dias estão mortos,
Como as pétalas de uma antiga rosa.

Chorei quando ela me disse que ia me deixar
Eu não tinha forças para falar
Nem mesmo que a amava
Ela estava determinada
Aconteceu tudo de forma lenta, mas rápida
Estranho? Eu sei,
Mas os problemas começaram como simples farpas
Eu pensava que estava tudo bem, me enganei.

Depois eu pensei que era hora de tentar melhorar
Me transformar em um outro alguém,
Pois quem eu era não bastava
Por um tempo eu tentei, mas sem sucesso
Queria ser mais esperto, indiscreto, coração gélido
Não consegui nada disso, talvez era para eu ser assim
Pensei em cessar os textos, não parei, os continuei
Comecei a reparar que não posso ser outra pessoa
Devo me dar bem comigo mesmo, é minha melhor escolha.

Não me lembro dela, mas estou tranquilo
Agora só quero ter um final de ano pacífico
Antes, de Natal, eu queria um compromisso,
Hoje estou almejando paz ao meu frágil espírito
Mas sinto que estou longe de consegui-lo
Quero passar o Réveillon aqui, no meu abrigo
Então focarei minha atenção em minha recuperar prolongada
Já não me desmorono em lágrimas nos cantos de casa
Me fez bem essa dor, aprendi com ela
Eu esqueci daquela que amei, mas estou bem.

Mesmo que digam que eu preciso de alguém,
Eu estou com o sentimento de querer ninguém
Não quero ter aquele arrependimento, que sempre vem
A única coisa que desejo é um final de ano zen
Desde de 2011 eu me vejo preso na tristeza
A muito tempo está em ruínas minha fortaleza
Já perdi até a minha certeza, que proeza
Não estou me importando com os outros, não como antes
Agora quando penso em me importar, corto esse pensamento em instantes
Chega, quero terminar o ano sem lágrimas, sem espanto
Esqueci o rosto, o cheiro e o jeito dela, que termine meu pranto.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
163
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.