https://www.poetris.com/
Mensagens -> Desabafo : 

A MERCÊ DO ANOITECER

 
Tags:  poema  
 
A MERCÊ DO ANOITECER
 
A MERCÊ DO ANOITECER
(Jairo Nunes Bezerra)

Nesta prolongada noite enegrecida sem luar,
Saltito nas ondas que pululam na ampla praia azulada.,,
Água fria não me incentiva a nadar,
E limito-me a conviver com a minha altivez desolada!

Meu desejo é pernoitar aqui bafejado pelo vento,
Dormitando à aproximação das estrelas...
Elas caminham a passo lento,
E da permanência delas no espaço atua incerteza!

É que ainda o inverno figura como entretimento
E mudanças súbitas se manifestam no firmamento,
Deixando tudo na escuridão!

E ativo poeta , componho versos inebriado pela beleza,
Escrevo com leveza,
Liberando a minha dominante emoção!





 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
63
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.