https://www.poetris.com/
 
Textos : 

NEM QUE A VIDA PEGUE FOGO, EU ABOMINO A ESTE MUNDO.

 
MODELO POÉTICO, "CORDEL EM OITAVAS"

Sou um enviado de Deus
Da matéria um moribundo
Não me considero ateu
Nem religioso profundo
Vivo prazer e desgostos
Nas duas faces vou fundo
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

O saber não vem de graça
Os erros tem alto custo
O prazer vem da cachaça
Da abstinência o indulto
A libido é do fogoso
A sedução nos inunda
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

Quando anda na cidade
Vejo muitos rebolados
De mulheres femininas
E de machos transformados
Estas cenas mudam o jogo
Ao desejar-se frente e fundo
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

A consagração do padre
O batismo do pastor
A repreensão dos pai
Os conselhos dos avós
Nada impede o novo
Se o desejo é profundo
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

Com artistas consagrados
Mudando suas condutas
O que antes eram putas
Agora são respeitadas
Não chamamos de viados
Quem outro sexo lhe imputa
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

Não nos cabe o julgamento
Destas pessoas diferentes
Que nasceram com um sexo
Mas nada dele se sente
Optam por começar de novo
Buscando um outro rumo
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

Nasci macho o morro macho
Não tenho outra tendência
A mulher é meu despacho
Sua vagina minha carência
Faço parte deste jogo
Vejo nela um latifúndio
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

A televisão nos exibe
Certos homens transformados
Que deixam muitas mulheres
Um tanto preocupadas
Com redundante deslumbre
Fazendo isca aos lobos
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

Nada é fixo neste contexto
As coisas tem dado voltas
Mulheres querem ser homens
Outras tantas se revoltam
Se une no mesmo jogo
Sem transformação alguma
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

Os homens também se dão
Cada um vai como pode
Alguns até que preservam
Suas barbas e bigodes
A muita gente faz nojo
Outros os chamam de imundos
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.

Vamos lutar pela paz
Independente do sexo
Seja moça ou rapaz
Transgénero ou trvaeco
Cada um com seu denodo
E um respeito profundo
Nem que a vida pegue fogo
Eu abomino a este mundo.


Enviado por Miguel Jacó em 07/01/2018
Código do texto: T6219673
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
224
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 08/01/2018 00:00  Atualizado: 08/01/2018 00:00
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 1252
 Re: NEM QUE A VIDA PEGUE FOGO, EU ABOMINO A ESTE MUNDO.
Muito interessante Miguel! Essa forma de cordel que nada sei, mas aprecio bastante. Belo texto.
Bjs