https://www.poetris.com/
Sonetos : 

DESEJO A NOITE DOS SONHOS

 

A quem esteja tristonho desejo a noite dos sonhos,
Se passarem aqui que os ânimos se recomponham,
Pois este mundo medonho nos massacra e devora
Quantas vezes a gente chora caminhando vida a fora.

Tudo está em nova forma o mundo é inquietante
O povo sem consciência comente erros relevantes,
As antigas plataformas não nos serve neste instante,
Entrarão no esquecimento obsoletas e degradantes.

Somos todos coadjuvantes e queremos ter a certeza,
Deste atual modo de ser botando as cartas na mesa,
Numa batalha de gigantes onde nos sobram fraquezas.

Nunca mais seremos víboras temos espíritos pequenos,
Embora exista o tal veneno, mas não em justa medida
Busquemos a eterna gloria na outra face desta vida.


Enviado por Miguel Jacó em 07/03/2018
Código do texto: T6272961
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
147
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 16/03/2018 11:43  Atualizado: 16/03/2018 11:43
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2279
 Re: DESEJO A NOITE DOS SONHOS
Um abraço poeta Miguel Jacó