https://www.poetris.com/
Poemas -> Desilusão : 

A invenção das inverdades

 
Não me permita afirmar o que vejo
Pois, nada é o que parece ser.
Há uma construção de inverdades
Que corroem a inocência do meu coração.
Queria acreditar no que dizem os seus olhos
Mas, eles mentem para mim a todo instante.
Quero alcançar as nuvens
E acreditar que posso voar
E eles, simplesmente, cortam minhas asas.
Há uma angústia que permeiam minha solidão
E procuro andar pelos caminhos escuros
Onde não vejo sua presença.
Dizem que é verdade que o amor acabou
E eu não consigo acreditar nessa ilusão.
Sigo, então, meu caminho
Sem acreditar que tudo não passou de um sonho.

Poema: Odair José, o Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
75
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.