https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

Texto Depressivo

 
Tags:  vida    solidão    reflexão    rimas    ódio    falsidade  
 
Eu até estava um pouco afastado dos textos
Estava focado no futuro que em meus olhos vejo
Mas, hoje, as onze e meia da noite, fui apunhalado
Senti-me obrigado a pegar o caderno e me expressar
E, na verdade eu já estava com alguns rascunhos
Mas, deixei-os de lado, depois irei postá-los
Não consigo nem rimar como antes, pois quero muito chorar
Chorar não por demonstrar minha fraqueza,
Mas sim por admitir aquela minha antiga certeza
Que eu deveria sim mudar, ser uma pessoa menos meiga
Uma pessoa mais agressiva,
Um homem de uma época já há muito tempo vivida.

Estou escrevendo, justamente por estar sofrendo
Quem me dera escrever um romance,
Mas, definitivamente não é isso que estou vivendo
Conforme o tempo vai passando, novos Judas vão se revelando
Hoje me deparei com um, que estava bem escondido, só esperando
Um garoto, rapaz, jovem, chamem do que quiser
Um sujeito que sempre apoiei, ajudei, "estamos para o que vier".

Comprei uma bebida, sim, alcoólica
Estou apenas esperando ela gelar, mas demora
Não sou de beber, não se confundam, nunca fui
Mas, fui atraído pelo ditado "Beber para esquecer"
E eu quero muito esquecer, quero muito "des-ver"
Quero abolir o motivo do meu sofrer.

Estou querendo chorar, sim, estou
Não vou esconder de forma alguma a minha dor
Sempre tento, me esforço para escrever sobre o amor,
Mas, o amor, em meu coração não mais pousou
Hoje? Hoje estou apenas remoendo um antigo,
Que logo, logo, irá se apagar, e, quando esse dia chegar,
Talvez eu pare de vez de rimar.

Talvez esse seja o texto mais depressivo que escrevi
Está sendo difícil diluir o que sinto, e o que senti
O que eu vi não me deixará tão cedo
Estou implorando para que os meus pensamentos me deixem dormir,
Mas, acredito que eles ganharam vida própria
Só consigo reviver aquela mesma hora,
Aquele mesmo minuto, aquela maldita proposta
Não sei o que fazer, se já tentei mudar e não consegui
O que faço, Deus? Me responda se o senhor estiver aí
Preciso de um conselho, te pago com meus bons feitos,
Que só para relembrar, já tenho bastantes,
E acredito que você pôde vê-los.

Não sei como consegui compor esse texto, não sei
Se a rima que tanto amo não pensei
Estou apenas escrevendo sem olhar para o papel,
Sem corrigir palavras, ou contar as estrelas no céu
Meus olhos estão vazios, o meu coração? Frio
Irei rever no dicionário o conceito de amigo,
Pois me sinto enganado, acho que fui iludido
Aqui termino mais um texto lírico, mas tão pouco lindo,
Porém, que reflete claramente o que estou sentindo.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
738
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/10/2018 23:05  Atualizado: 22/10/2018 23:05
 Re: Texto Depressivo
...Quando você chegou em casa, quando você passou a conhecer quem você é, então um amor surge em seu ser. Então a fragrância se espalha e você pode partilhar com os outros. Como você pode dar uma coisa que você não tem? Para dá-la, o primeiro requisito básico é que você tenha.

Como você pode dar presentes quando você não tem? Isso você ouve e você entende, mas então surge um problema, porque o entendimento é apenas intelectual. Se ele tiver penetrado o seu ser, se você tiver visto a factualidade disso, nenhuma questão surgirá.

Então você esquecerá todos os seus relacionamentos de dependência e você começará a trabalhar em seu próprio ser: clareando, limpando e tornando seu centro interior mais alerta, consciente; você começara a trabalhar dessa maneira. E quanto mais você começar a sentir que está chegando uma tonalidade certa, mais você descobrirá que o amor está crescendo junto – é uma conseqüência.

Ele não precisa ser reconhecido: ele não precisa nenhum reconhecimento, não precisa de nenhum certificado, não precisa de ninguém para prová-lo. O reconhecimento do outro é acidental, não essencial, para amor; o amor continuará fluindo. Ninguém o prova, ninguém o reconhece, ninguém se sente feliz, deleitado por causa dele – o amor continuará fluindo, porque no próprio fluir você se sente tremendamente alegre. No próprio fluir... quando sua energia está fluindo.

Você está sentado num quarto vazio e a energia está fluindo e enchendo o quarto vazio com seu amor; ninguém está lá – as paredes não dirão “obrigado” – ninguém para reconhecê-lo, ninguém para prová-lo. Mas isso não importa, absolutamente. Sua energia está sendo liberada, fluindo... você se sentirá feliz. A flor fica feliz quando a fragrância é liberada aos ventos; se os ventos o sabem ou não, não importa. Cada dia deve ser uma celebração .