https://www.poetris.com/
Contos -> Natal : 

O SENTIDO DO NATAL

 
O SENTIDO DO NATAL
 
Por muitos anos Durvalzinho viveu remoendo mágoas e tristeza...O tempo foi passando, ele crescendo, mas continuava alimentando mágoas e frustrações, logo, a cada dia ficava mais amargurado. Com o tempo a adolescência chegou e se tornou um menino mal-humorado e agressivo vendo sempre o lado negativo de tudo. Quando lhe perguntavam o ‘porquê’, ele vinha com aquelas histórias sobre sua irmã quando tinham cinco anos de idade, as broncas que levou dizendo que nunca foi amado, etc... na escola era briguento, zoava com todos, e afastava a todos, é claro!... Certo dia esbarrou com Niara, uma menina que fazia jus a seu nome, sempre determinada em seus objetivos. Ela lhe sorriu e ele se encantou, mas sua fama de imediato o preocupou. Como uma benção do céu, no dia do trabalho escolar entre turmas onde alunos são escolhidos ‘aleatoriamente’ para apresentar um determinado tema, ele fica paralisado ao descobrir que aquela que lhe sorrira seria seu par. Chegado em casa, nervoso não sabia coo agir no dia seguinte quando a encontraria. Neste encontro ficou calado e ela discorrendo o que poderiam fazer com o tema CARIDADE. Ela lhe perguntou: _ O que poderíamos apresentar Durval? Tem alguma idéia? _ Ele de pronto responde:_ O que você decidir tá bom pra mim. Nem parecia aquele que todos conheciam. _ Sabe eu não tenho idéia. Disse ele. Ela então retrucou:_ Podemos ir a campo com o grupo que participo e você veria de perto! É muito bom! Me encontre hoje as 18 horas que vamos juntos. Ele sorriu e no horário a encontrou no local marcado. Pra sua surpresa pessoas de várias idades em caravanas de carros saiam para juntos alimentar e doar roupas a moradores de rua. Ele ficou assustado pois faltando duas semanas para o Natal, eles estavam Alí, e não nas lojas agitados. Chegado a um ponto formavam filas desaventurados moradores de rua para receber alimentos e vestes estampando um enorme sorriso como quem encontra amigos. Ele ao mesmo tempo que assustado estava encantado novamente com aquilo e com a sua nova e primeira amiga, pensava ele. E um sentimento de vida e utilidade lhe preencheu o coração vendo toda aquela gente sem teto e quase sem nada na vida felizes por receberem a caridade de um prato de comida e uma roupa usada pra vestir, um chinelo pra calçar... Ao mesmo tempo que feliz, se sentiu envergonhado pelo tempo de tantas reclamações pelo que passou e nada lhe acrescenta além da visão do egoísta que sempre foi. El que tendo um teto sobre a cabeça, família, roupas, brinquedos... de poder estudar, passear... Tantos sentimentos invadiram seu coração e uma gratidão imensa tomou conta de Durvalzinho, que se juntando a todos percebeu a tempo o tempo que perdera com o que não pode mudar, mas percebendo que o futuro
está sendo construído agora como ele deseja que seja através de seus pensamentos, palavras e ações... E um sorriso largo e luminoso preencheu seu rosto, e retornando para casa, após agradecer a oportunidade para Niara que ficou espantada, pois para ela era algum comum, já que cresceu com seus pais lhe ensinando isto desde a tenra idade. Durvalzinho entrou em casa e abraçou calorosamente seus pais, pediu desculpas a sua irmã caçula e a beijou no rosto. Era como mágica! Seus pais alegres diziam que era o milagre de natal, e ele dizia: _Sim! Um milagre de Jesus que abriu meu coração a tempo. No dia seguinte ele e Niara fazem sua belíssima apresentação com depoimentos empolgantes sobre o trabalho feito na noite anterior, empolgando e incentivando outros colegas ao trabalho voluntário que é tão enriquecedor. Naquele dia nascera um novo ser humano que se deus chance de ver que a vida segue e tudo que passamos deve ser visto como aprendizado. Dores, muitas vezes são ensinamentos por não vermos quando dito com doçura aquilo que precisamos, e as cicatrizes são as lembranças do aprendizado, do que foi internalizado... Não podemos nos deixar vencer tão facilmente, afinal somos feitos da centelha divina logo, mais fortes que qualquer problema, que nada as são eu instrumentos de burilamento para nosso aperfeiçoamento quando somos teimosos, e assim nos tornando mais fortes e capazes. É chegado o Natal e todos se alvoroçam com os ares festivos! Todos pensam em presentes nas comidas, roupas...O que fazer e como fazer de forma fazer isso rapidamente para que todos fiquem felizes? Todos os anos a mesma correria, as mesmas preocupações para um dia que passa rápido, mas que nos cobra excessivo tempo... E passado a festa onde muitos tem reunidos seus familiares e amigos, tudo parece tão rápido e fica um vazio... tão estranho muitos pensam para um momento tão esperado... Provavelmente porque tenha esquecido do aniversariante... Daqueles que perambulam sem teto ou carinho pelas ruas... Lembremos do aniversariante e seu exemplo e legado, sua missão em meio ao povo na terra. Por onde andou o que pregou e que hoje é dia de se confraternizar sim, mas com amor se reconciliando, se perdoando para perdoar, se renovar recomeçando com mais consciência todos os dias aprendendo e apreendendo para sermos hoje melhores do que ontem, e hoje, melhores do que fomos ontem num eterno natal, renascendo para o bem sempre, pois o universo nos devolve aquilo que lhe oferecemos.
(Mônicka Chriti:.)



O homem justo cresce e se desenvolve ético por opção, não por coersão.


Mônicka Christi


 
Autor
Mônickachristi
 
Texto
Data
Leituras
88
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.