https://www.poetris.com/
Sonetos : 

SENTINDO O VENTO NA FACE

 

Em um salto duvidoso sentindo vento na face
A cena revele a arte numa foto oportunista
Quem fez não é artista mas foi bastante eficaz
No solo escorre um rio que logo o receberá.

Nas correntezas da vida tudo pode ser dotado
De muitos significados que certamente norteiam
Esta infindável teia das nossas sazonalidades
Nos campos ou nas cidades fatos nos incendeiam.

O cacique em sua aldeia tenta mas não consegue
Ditar costumes e regras diante das redes sociais
Vivemos um novo tempo vamos nos acostumarmos.

Novas cartas são dadas agora ao sabor dos ventos
Pessoas são massacradas sem um constrangimento
De quem nos diz deter o poder total e conseqüente.


Enviado por Miguel Jacó em 07/03/2019
Código do texto: T6591653
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
142
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 07/03/2019 19:48  Atualizado: 07/03/2019 19:48
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16261
 Re: SENTINDO O VENTO NA FACE
Miguel

Novas cartas são dadas agora ao sabor dos ventos
Pessoas são massacradas sem um constrangimento
De quem nos diz deter o poder total e conseqüente.


Rondel contundente! Lamentável a postagem dele. Ele não me representa!
Desculpe se divaguei, mas quando li, lembrei logo da repercussão do vídeo postado pelo presidente!
Beijos!
Janna