https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

VENTO INESPERADO

 
VENTO INESPERADO
(Jairo Nunes Bezerra)

O vento forte e frio oriundo do mar,
Quase me carrega para distante...
Repentinamente a chuva tentou me ajudar,
E feliz fiquei a sorrir por instante!

A chuva conseguiu o seu intento,
Impedindo-me de desaparecer pelo espaço...
Na proximidade da piscina por momento,
Permaneci até o aparecimento do ocaso!

E fez-me falta a tua desejada aproximação,
Nada mais me atraiu a atenção,
E regressei ao meu apartamento!

Agora solitário no calor de meu leito,
Sem teu amor me deleito,
E pra ti seguem os meus pensamento!


 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
281
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.