https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

SUTILEZA

 
Tags:  poema  
 
SUTILEZA
(Jairo Nunes Bezerra)

O silêncio despareceu ante a chuva,
Que repentinamente penetrou no meu espaço...
Veio tal forte ducha,
Verticalmente percorrendo a rua passo a passo!

Sob uma marquise esperei da chuva a despedida,
Horas se passaram...
Nenhum possibilidade de ida,
As minhas ansiedades se aquietaram!

Foram jatos d´ águas penetrados nos esgotos,
Mais ativando os meus desgostos,
Propalando os meus constrangimentos!

Logo mais chegará a noite sem luar,
Apenas propícia para se amar,
Com evasão de nossos sentimentos!





 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
233
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.