https://www.poetris.com/
Poemas : 

A imperfeição do que não volta

 
Algo se foi, não sei ao certo
o que foi. Só sei que se foi.
Se foi
se foi
se foi
se foi.
Pouco ficou,
racionalizando o que daqui
um certo tempo. Quando
deixar de ser presente.
Se foi.
As tardes são longas
as noites se vão,
se perguntarem onde estou
diga que não fiquei
que fui mas não sei
se vou.
O tempo é um grande
empecilho quando o que
resta é esperar pelo o que
não sei. Sonhar com liberdade
e incertezas. Exigências mais
precoces desviam os trilhos,
alguns caminhos sem voltas
no horizonte
eu fui.

 
Autor
GabrielsChiarelli
 
Texto
Data
Leituras
96
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.