https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Medo primitivo

 
O que é a guerra?
E por que os homens vivem se digladiando
E destruindo-se uns aos outros?
Não deveria ser assim,
Mas enquanto a humanidade existir
Dominada pelo pecado
Os homens continuarão guerreando.
Continuarão se digladiando por puro medo.
Há um medo primitivo
Desde as escuras cavernas
Que é impossível ser eliminado
Do coração humano.
O homem não reconhece o Criador
E teme as outras criaturas.
E matam.
E derramam sangue
E contamina a Terra
E a Terra clama e agonia-se.
O que vemos?
A guerra não é mais uma disputa entre homens
É um massacre entre dominadores e dominados.
É chacina nas favelas
E extermínio nos campos de refugiados.
É perseguição religiosa
E genocídio por extremistas.
Bombas, tanques e canhões.
É uma batalha contra as mulheres
Contra crianças indefesas
Contra os idosos e deficientes.
Não há um senso de equilíbrio.
Os inválidos que não podem lutar
Sucumbem diariamente
Diante da violência
Causada pelo medo primitivo do homem
Que se afastou de seu Criador.
Toda natureza geme
E seus gemidos estão chegando diante de Deus.
Só há uma saída para esse caos,
Um retorno aos princípios bíblicos.
Mas, parece que essa não é a escolha
Do mundo atual.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
455
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/08/2019 21:08  Atualizado: 02/08/2019 21:09
 Re: Medo primitivo
o medo é muito perigoso. as pessoas teem muito medo. teem medo de tudo. normalmente só não teem medo do que deveriam. medo de si mesmos. o medo é altamente tóxico. as pessoas matam-se por medo. o pior é que o medo dita mundos. sim, são normalmente pequeninos e a palavra pequenino há excepção de certos contextos nem sequer é uma virtude. a falta de medo inconscientemente pode ser também um perigo. eheh na verdade o medo impede-nos; e vou contar umas coisas oriundas de lugares que em principio não perceberás. sempre adorei percorrer as ruas mais nebulosas da cidade do porto. mesmo algumas extintas da nossas lisboa, como por exemplo o casal ventoso. quem me ouvir dizer isto vai pensar muita coisa má. mas eu estou-me nas tintas. sim, durante muito tempo percorri ruas terríveis para sentir a emoção e perceber certas condições da humanidade como experiência para algo que sempre amei, a arte. já chega... já escrevi demais. o medo tem medo. as pessoas deviam era viver e mandar o medo à merda. não quero matar ninguém. aqui a consciência é crucial.
olha poeta, tu mexes em temas.. parabéns pela ousadia.
o mundo actual não existe. morreu de medo.
talvez as pessoas já não queiram ser pessoas e prefiram ser uma espécie coisas quietas numa montra qualquer.
agora sim, é sexta feira. bom fim de semana.

Enviado por Tópico
MicaelaFerreira
Publicado: 04/10/2021 10:32  Atualizado: 04/10/2021 10:32
Da casa!
Usuário desde: 22/10/2020
Localidade:
Mensagens: 418
 Re: Medo primitivo
Que rica inspiração. Saudações poéticas!

Carpe diem