https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Poeta da sombra

 
Open in new window

Nas penumbras do vago saber,
Esconde o poeta da sombra,
Com um olho posto no sol poente,
Outro, nos quintais alheios

Poeta da sombra,
Da sombra, fez seu posto de vigia,
Ora mira pra o sul…
Ora pra o leste das inverdades

Poeta da sombra,
Veste-se das trevas, e se atreve
Usar da palavra nua,
Pra zombar do poder da palavra

Na meia-luz do seu posto de vigia,
Tornou-se na dor da sua dor.
Pra aliviar sua mágoa,
Traz seu submundo à luz da ribalta

E como a sombra não se faz à luz,
Poeta da sombra se virou instável;
Ora aparece com a boca apinhada do entulho,
Ora desaparece na sombra da sua própria sombra

E quando a cobiça lhe estica o torto olho,
Sai da sombra pra se livrar do entulho,
E voltar de imediato ao seu submundo,
Deixando pra trás, a sujeira da sua louca mente

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
391
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
6
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 02/09/2019 12:29  Atualizado: 11/09/2019 16:27
Muito Participativo
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 92
 .
.



Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 02/09/2019 21:48  Atualizado: 02/09/2019 21:54
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6453
 Re: Poeta da sombra
Nas bermas dum poema,
Perfilam perfis dum poeta,
Que se veste de sombra,
Pra assombrar a sombra
Da sua própria sombra.

Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 03/09/2019 03:01  Atualizado: 03/09/2019 03:01
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6553
 Re: Poeta da sombra
Boa noite, querido poeta. Um poema bem pertinente! Porque aqui existe desses. Parabéns!

Um abraço,
Mary Jun