https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Mente despida da mediocridade

 
Open in new window

Escrever à vontade
É ter vontade
No escrever,
É fazer d’alma a vontade do querer

Escrever à vontade
É ter n’alma
A mais servil calma,
Que não se perde na tempestade

No tear das palavras,
Não é preciso ser mestre,
Mas sábio de sempre,
Pois, o saber não vem das sobras

Pra escrever à vontade,
Não se vá pela metade
Das palavras furtadas
Ao dicionário, ou copiadas

Pra escrever à vontade,
Pesa as palavras
E não se valha das sobras,
Pois, o saber dispensa a caridade

Escrever à vontade
Na vontade de escrever,
É preciso crer
Na mente despida da mediocridade

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
233
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
31 pontos
1
3
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 30/03/2020 23:33  Atualizado: 30/03/2020 23:33
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6758
 Re: Mente despida da mediocridade
Escrever à vontade,
É fazer vontade
À vontade do querer