https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sociais : 

Proseando com o "coronalipse" (1): O desafiante do corona

 
Open in new window

Repita como um mantra
Em casa, em casa, em casa
Sem asa, sem asa, sem asa
Quer voar? Quer zanzar por aí?
Olha o virus passeando logo ali
Segura a onda, vai pra janela
Sua casa pode até ser sua cela
Depende, né? Se reinvente
Deixa de tolice, acredite
O mundo passa, a lusitana roda
- antigo slogan de transportadora -
Quando próximos a rodoviária
Então? Pensemos bem:
Ir pra rua e seguir o idiota demente
que insiste no papel de desafiante
É comprar, só de ida, o bilhete
Pra viagem derradeira, me perdoe
- Ah, senhor, mas sou crente
A fé me protege
Nem preciso de máscara
Deus está comigo, é fiel
E sigo Seu enviado
Quem infeliz?
- Ora, o Mito
Mas, escuta infeliz
A "economia" te agradece
o vírus não tá pra peixe
O mercado hoje é da morte
- Senhor, sempre tive sorte.
É isso, tem gente
que vai para o abate
tal como gado de corte
e leva consigo mais gente.
Oh, mundo ignorante e cruel
Ao lado mel da vida, preferem o fel...

AjAraujo, escrito em 13 de abril de 2020.
 
Autor
AjAraujo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
214
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.