https://www.poetris.com/
Poemas : 

O CORPO DA NOITE

 
Tags:  noite    ternura    estrelas    caminhos    Luminária  
 

“Travestido de Amor,
Eu sou o Corpo da Noite...”

Quando o rei sol
desaparece no horizonte celeste,
Abro o meu manto de estrelas amorosas,
que cintilam como pequenos outros sóis,
para iluminar a escuridão,

O Grande Mágico teceu
uma coroa de estrelas
para enfeitar o meu corpo
noturno.

Colocou uma luminária
chamada lua,
para clarear
os meus caminhos,
e um coro de orações
de crianças,
para suavizar
as sombras de minhas vestes.

Suspiros de amor
dos enamorados,
enchem os meus ouvidos silenciosos
de canções apaixonadas,
enternecendo-me, noite,
com promessas e esperanças
inesquecíveis.

Mil poemas de amor
são recitados aos meus ouvidos,
imensuráveis palavras de amor
brotam de meus lábios
enquanto seres humanos
adormecidos
sonham
envolvidos nestas vestes
de inefável
ternura.

Saleti Hartmann
Professora e Poeta
Cândido Godói-RS

 
Autor
SALETI HARTMANN
 
Texto
Data
Leituras
99
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.