https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tatuando

 
Me toca a maciez do gesto
isolado,
único,
de raros dias de bonança
Na alma leve
Afagos breves
Tementes e caros
Na mente, a letargia
Na pele, doce acalmia
Acenos
À depressa da mudança...

Há na fé que vem de ontem
Um coração antigo, que se aquieta
Ao toque de uma intenção
À memória dessa mão
Quente e macia
Ao sorriso que me ficou
Quando o amor me beijou.

Me morre no peito o verão
Se vai embora o sabiá
Mas não!
Não me deixa sozinha.
Porque o gesto me nasceu
E me chamou
A me tatuar de emoção.
Não!
O amor não terminou.


Carpe diem

Open in new window

 
Autor
Violante
Autor
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 31/07/2020 23:03  Atualizado: 31/07/2020 23:03
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9502
 Re: Tatuando
Boa noite Violante, teus versos enredam as inquietações,comuns em nossas relações de afetos amorosos, parabéns pelo vosso instigante poema,um abraço, MJ.

Enviado por Tópico
Marineuza
Publicado: 01/08/2020 17:50  Atualizado: 01/08/2020 17:50
Super Participativo
Usuário desde: 08/04/2020
Localidade:
Mensagens: 141
 Re: Tatuando
O amor sempre nos tatua a alma. De emoções.
Gostei Violante.


Beijo