https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

Nas garras da ambição

 
Não ambicioneis coisas altas, diz o mandamento
E o coração só almeja isso.
Como não desejar as coisas boas a minha volta?
E viver as paixões da minha alma?
O mundo é um lugar cruel
Cheio de sutilezas da qual não conseguimos escapar.
Tesouros escondidos no coração selvagem
Do desejo atroz da alma.
O deserto é traiçoeiro
E não encontro refúgio nas campinas
Nem árvores há na beira do caminho.
Traído pelo desejo oculto da alma
Preso nas garras da ambição
O ser humano é apenas uma folha seca
Conduzida pelo vento do outono.
Nada pode impedir a dor cruel de uma solidão
Nem dar alegrias depois da despedida.
Será possível desvendar os vultos na parede
Ou caminhar pelo leito do rio sem molhar os pés?
Triste a sina de um peregrino
Que palmilha as areias escaldantes no deserto
Das incertezas e desilusões.
Cavaleiro solitário a lutar com os moinhos de vento
Sem a esperança presa na caixa de Pandora
Carregando as pedras gigantes que rolam da montanha
E vendo a cera das asas derreterem próximo ao sol.
Não ambicioneis coisas altas
Aprenda a confiar e a viver a beleza da vida
Contemplando os lírios dos campos
E as aves do céu.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
74
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 26/09/2020 01:35  Atualizado: 26/09/2020 01:35
Da casa!
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade:
Mensagens: 304
 Re: Nas garras da ambição
O excesso de ambição pode levar a pessoa a ter menos que poderia ter, pois despreza pequenas e gratas coisas da vida, em nome de obter vitórias retumbantes que muitas vezes não vêm. Um grande tema num ótimo poema...