https://www.poetris.com/
Poemas -> Góticos : 

Desejada paz

 
Tags:  tristeza    sombrio    gotico  
 


A melancolia que a alma oprime
Deixa um vazio enorme e doloroso
Onde a própria existência é um crime
E o corpo, um recipiente tenebroso.

É encontrar os segredos mais obscuros
Nas trevas da solidão mortal,
Injetados pelos medos puros
Que curam as feridas com sal.

Na escuridão a dor ingrata fustiga
Esperando, o que o futuro traz,
Tendo a morte como única amiga
Que promete a desejada eterna paz…



José Coimbra

 
Autor
Legan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
134
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
10
4
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 25/01/2021 18:11  Atualizado: 25/01/2021 18:11
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 3045
 Re: Desejada paz
A paz talvez seja a alegria de viver.

Meus parabéns e um abraço!


Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 25/01/2021 22:01  Atualizado: 25/01/2021 22:01
Colaborador
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: BRASIL
Mensagens: 736
 Re: Desejada paz
Gostei. A existência de algo já é um crime anunciado.
As palavras de um mundo tão diferente.
Conhecer só me enriquece e me liberta de preconceitos.


Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 26/01/2021 14:41  Atualizado: 26/01/2021 14:41
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade:
Mensagens: 4353
 Re: Desejada paz


A alma sente a desejada paz
na escuridão que se encontra no coração

um abraço poeta José (Legan)


Enviado por Tópico
AntónioFonseca
Publicado: 27/01/2021 15:03  Atualizado: 27/01/2021 15:03
Colaborador
Usuário desde: 31/05/2013
Localidade:
Mensagens: 1347
 Re: Desejada paz
Um poema realista e coerente.
A cada momento da vida, o coração deve estar pronto para a despedida, mas também para um novo começo, com ânimo e sem lamúrias, ficando assim aberto sempre para novos compromissos que nos dá forças para viver.
Porque a morte é sempre e em todas as circunstâncias uma certeza, a alma sentirá a dita melancolia se a própria vida passar a ser uma tragédia, esperando firmemente a desejada paz.
Os meus cumprimentos e um abraço, poeta José Coimbra.

António Fonseca


Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 27/01/2021 16:32  Atualizado: 27/01/2021 16:32
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade:
Mensagens: 651
 Re: Desejada paz
A morte é única que jamais decepciona ninguém: mais cedo ou tarde ela virá. Parabéns pelo pelo poema.