https://www.poetris.com/
Poemas : 

Pergunto ao rio sobre o meu passado e ele sorri-me

 
E correram as longas águas do rio que chorei,
por entre montanhas e vales e descerem purificadas
ao ventre plano do meu âmago.

Agora silenciosa e inerte, lembro-me das estratégias
que inventei para me livrar dos pensamentos
que me invadiam, ou enfrentava ou morria...

Jamais alguém por mais justo que fosse,
poderia compreender a voz suave da água cristalina
que me banha e desliza suavemente, estas águas purificadoras
que irromperam e arrastaram tantas vezes a voz que sussurrava
aos meus ouvidos - a voz das adversidades do desassossego,
da frustração, a voz da derrota, da revolta ...

No céu de todas as manhãs estendo a voz dos pensamentos
no vazio do estendal, para que o vento sacuda a poeira,
apanho-os já refeitos com a consciência lavada.

Agora com os olhos postos em mim, livre de todos os sentidos
nefastos e destruidores, pinto na tela dos dias a transparência
dos meus olhos, para bordar nos gestos a brandura
de cada atitude, visto-me de determinação e pressinto
os passos ligeiros da vida sem certezas e enfrento-a.

Enfrento-a como se enfrenta a transparência das vontades acesas,
imprevisíveis, e a realidade está viva, habita-me sem floreados,
deixei cair as ilusões no poço fundo do tempo, mas sonho...

Sonho com a inevitabilidade, na beleza e leveza de tudo o que suponho crer, e creio na brandura dos dias, nas horas
que traço o caminho diligentemente, e busco em mim a Luz
que se acende a cada piscar de olhos, inalo-me e respiro-me na fragrância do amor que trago em mim.

Pergunto ao rio sobre o meu passado e ele sorri-me...

Sorri-me no deslizar das águas mansas e vejo o retrato velho da dor esbatido sem fôlego, guardo as lembranças da superação
na resiliência, pois foi quando cresci que nela afoguei
todo o meu pranto.

(Alice Vaz De Barros)


Alice Vaz De Barros

 
Autor
AliceVazDeBarros
 
Texto
Data
Leituras
121
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 15/03/2021 18:37  Atualizado: 15/03/2021 18:37
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1084
 Re: Pergunto ao rio sobre o meu passado e ele sorri-me
Os rios com suas histórias
Por vezes embargam a voz
São eco de tantas memórias
Só apaziguadas, em sua foz!