https://www.poetris.com/
Poemas : 

A nossa última história

 
Um dia eu acordei numa cama de hospital
Ouvindo o barulho de uma granada explodindo
Com o meu pulso cortado e as lágrimas caindo
Eu praguejei as pessoas que me levaram para lá

A primeira coisa que eu falei foi " Foda - se " e Olá,
E eles falaram " Ele acordou "
Será que posso ir fumar um cigarro , lembro que o médico até parou uns dez segundos me olhando e falou
Que eu só tinha duas opções, era psicológo ou polícia, e eu não podia ter mais problemas
Então deixei - me de histórias, contos, rodeios ou cenas.

Prometi que não ia fugir
Mas vi a enfermeira ir para o computador ver a cctv
Estava na rua às seis e meia da manhã chorando
Porque não consegui terminar o que tinha começado e não sabia mais o que fazer sem você.

Eu pensava que tudo estava ok
Mas a verdade é que nunca esteve tudo tão mal
E não é que eu seja louco ou despreocupado
Mas a primeira coisa que eu tive nesse dia foi um saco de pertences ensanguentados

Eu nem queria ver aquilo e atirei as minhas coisas para o chão
Porque lá estava uma pulseira que eu comprei junto contigo
E eu tentei durante uma semana, mas não há cocaína nem álcool
Que adormeçam a dor de te ter perdido

Disses - te que precisávamos de falar e que eu não ficasse esperançoso
Eu ainda tava lembrando daquele sangue todo em cima daquela mesa de café durante a madrugada
E quando finalmente te vejo durante a tarde, a primeira coisa que você falou foi que a nossa relação estava terminada
Eu só não aguentava mais e caí sobre ti sem forças para me aguentar
Mas olhas - te na minha cara e prometes - te que por conta das coisas que eu fiz agente nunca mais ia voltar

Mas eu tenho normalmente dificuldade em lidar com o que sinto
Até sou um pouco denso, mas uma coisa fez - me mesmo pensar
Quando te puxei chorando e te beijei, na hora você me pediu para largar
Quando afastei os lábios e abri os olhos você estava chorando e não parecia mesmo querer se afastar

Eu lembro de falar "Te amo" e pedir desculpa, mas você nunca foi fraca assim como eu
E então aí meu bem você lembra do que você me falou e o que você me prometeu?
Você disse que ia ser sempre assim que eu nunca ia mudar
Eu falei que te amava, que ninguém seria para mim o que você é, que eu era seu
Mas pelos vistos para ti nunca nada foi teu e para mim nada nunca foi meu.

Pois nesse dia você acabou o que eu não consegui acabar, me matou ao invés de me dar
Um beijo com sabor a céu, embora eu só gostava de ter ouvido você falar
Que você ia me dar uma chance de provar que aquele beijo poderia ser bem melhor
Só precisava de uma hipotése de ultrapassar o meu ponto mais baixo, o meu pior.

Ao invés de ficar pensando todos os dias em todas as memórias do tempo que estivemos juntos
Ficava em estado vegetativo com as pessoas falando comigo olhando para o infinito
Me atormentando com esses pensamentos e as pessoas todas me falando, porque sofrer assim por uma mulher?
É sejamos duros e sinceros, quem fala assim nunca amou alguém dessa maneira, alguém que ta desistindo de você e não lher quer.

Mas talvez este seja o castigo que eu mereço
Talvez seja este o sofrimento que eu fiz por merecer
Nisto tudo, obrigado por me ensinares que eu não precisava de me ter cortado
Só precisava de ser louco por ti e te amar incondicionalmente assim para sentir o que era mesmo a dor de morrer..

Nuno Gonçalves

 
Autor
josenuno
Autor
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.