https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.

 
Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.

Dia 29 de abril de 2008 – 08:59 hs.


É difícil escrever estas palavras. Pior ainda é saber que outras pessoas irão ler.


Não falei muito sobre mim, nem sobre minha vida. Na verdade deixei apenas alguns relatos (poucos, quase nada), mas que podem fazer compreender.

Talvez as expressões não foram bem colocadas, mas isso só a vossa resposta irá me dizer.


Primeiramente digo que não é nada simples escrever em palavras os sentimentos, muitos bem sabem disso. Pior ainda é assumir erros e expor um ítimo que só mesmo nós poderíamos compartilha-los conosco.
Não me vejo como uma coitada, ou aquela que todos tem pena. Me vejo como um alguém que passa pelo meio de todos despercebida de tais coisas. Caminho por entre as pessoas de meu convívio ou não. Todas me tratam normalmente, como um ser humano normal. Mas ainda existem aquelas cujas quais sinto forte apreço que me ignoram e me fazem um mal interior tremendo.
Talvez não exista sentimento pior do que a mágoa e o rancor. Isso sei que muito luto mas não consigo deixar. Já fui rejeitada antes mesmo de nascer. A minha infância não foi das mais conturbadas, pois preferiu minha Suprema (mãe) sofrer por mim o que a sociedade iria descriminar-me. Nada nunca veio fácil na minha vida, acredito que em poucas. Todos lutam muito para o presente e principalmente para o futuro. Mas como compreender o que ninguém compreende?
Imaginem uma menina com apenas 6 anos (ou menos), que sentia a rejeição e a mágoa de um que deveria ser feliz pela sua existência e saúde. Eu cresci com uma mágoa forte no peito. Quando pequena muitas vezes fingia que caia no chão, e por vezes me machucava de verdade, somente para poder ter um motivo concreto para chorar e ficar quietinha.
A facilidade de fazer amigos sempre esteve comigo, pela minha personalidade e pelo meu jeito de ser. Mas muitas vezes, quando me sentia triste, acabava me afastando dos coleguinhas de escola porque não queria que eles notassem tal coisa, coisa que no entanto eu mal compreendia. Conforme a vida foi se levando, fui conseguindo entender algumas coisas. Até hoje ainda não compreendo o motivo das minhas lágrimas quando criança. E des daquela época, aprendi a ficar entre as pessoas com um sorriso no rosto e com as lágrimas e mágoas por dentro. Hoje sei perfeitamente bem que faço isso pois não quero sustentar a idéia de que alguém possa vir a ter pena de mim.
Contar meus problemas, ora, talvez não precise, todos passamos por demasiados problemas na vida. A realidade é complicada, e difícil quando damos total importância a ela. Mas se não dermos, viveremos apenas de ilusões?
Não só de ilusões vive o homem – diz um vercículo da biblia.
As doenças mais comuns tratadas pelos médicos são por bactérias, vírus e microbios que invadem e se alojam em nossos organismos. Mas existem doenças que não são por esses motivos, mas que inexplicávelmente causam os mesmos sintomas.
Os rins não funcionam perfeitamente bem, a cabeça não para de doer nem com os mair fortes remédios que possam existir. A internação comprovou que no cérebro aparentente não tenho nada, mas a dor nao cessa, então suspeitam apenas de um stress. Os músculos do corpo doem demais, a coluna me judia, fora o ombro deslocado que tem fibromialgia e tendinite.
Mas o que mais me incomoda mesmo, é a dor que sinto no fundo do peito, uma mágoa tão grande, um vazio sem fim, um abismo que habita dentro de mim. Dói!
Consideram uma depressão sem motivos. Pra que motivos se a vida já é tão ruim.
Os problemas a cada dia vão se aumentando, mesmo tentando solucioná-los da forma mais correta possível. Já não sinto vontade de prosseguir. Tentei sim somper a fonte que me da vida. Quase concluí!
Mas uma voz forte falou em meu ouvido. “Ainda não chegou o momento”. Compreendi, apenas parei por mim e fiquei estática, com uma faca na mão. Noutra vez, que não demorou muito da outra, deparei-me em cima de um viadulto, do lado de fora da grade me segurando com uma só mão. Era 2 (duas) da manhã, e a rua pouco movimentada, olhei ao redor. Ninguém!. Era realmente tudo o que eu precisava, para que assim ninguém me impedice. Foi ali que ouvi a voz novamente, e como se não bastasse bem à minha frente uma imagem, imagem esta indefinida que apenas me fazia gestos para voltar ao outro lado da grade. Assim o fiz, e muito chorei. Me senti fracassada por não ter concluído meu objetivo pela terceira vez.
O fato é que não suporto as pessoas me falarem que sou nova e ainda tenho muito que viver. A idade não significa nada. Porque julgam que eu que ainda estou com meus 21 anos tenho muito o que viver de um senhor de 50 anos. Quem determina a rota da vida é Deus. Isso é um fato. Existem seres que se destinam ao mundo por horas, alguns dias ou apenas alguns minutos. Cada um tem um destino. Eu ainda não sei o meu.
Porém, sempre penso que se for para sofrer demasiadamente, prefiro entao deixar para uma outra vida se assim for. Nesta eu já não quero mais.
Sinto-me sozinha (assim realmente estou). Me afastei das pessoas porque é complicado compartilhar mágoas e lágrimas. Isto é realmente único, que somente e unicamente dentro de nós se passa.
O transtorno Bipolar (alteração de humor constante – depressivo, alegre, triste, irritado, nervoso), isso também me traz certas dificuldades de convivência com as pessoas. E para não magoar ou brigar com alguém, prefiro eu simplesmente não as envolver a fundo.
Existem épocas em que me controlo bastante, e consigo manter uma vida normal. Isso vem de dentro de mim. Já passei mto tempo sem chorar, e muito tempo sem sorrir também. Mas o que não consigo é parar de falar e me expressar.
Talvez não seja tão simples compreender. Ou talvez pareça ser.
Mas a cada médico que assim tentou, nenhum soube o que me dizer.






Agradeço ao Alberto por teres tomado partido de colocar para os colegas escritores o motivo pelo qual não ando ao aceso assíduo. O mesmo dá-se por este texto, ou por muito mais que as palavras não saíram.
 
Autor
Paloma Stella
 
Texto
Data
Leituras
22286
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
7
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Alemtagus
Publicado: 30/04/2008 00:20  Atualizado: 30/04/2008 00:20
Colaborador
Usuário desde: 24/12/2006
Localidade: Montemor-o-Novo
Mensagens: 2747
 Re: Um texto sem motivo, apenas um texto de mim. p/ Paloma Stella
A vida só é vida quando tem obstáculos a transpor, se algum dia puder ajudar a transpor algum... tens a minha mão.

Beijo

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/04/2008 00:20  Atualizado: 30/04/2008 00:20
 Re: Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.
Paloma (que lindo nome tu tens!),

Eu compreendo bem o que se passa dentro de ti.A angustia, o medo, a solidão, o desejo de acabar com a terrível dor no corpo, alma e espírito que tu sentes. A confusão entre o que sentir e as vezes senti-se como espectadora e não agente ativa e consciente da vida. Sei como é, por que eu já vivi esse inferno interior que me tirou o prazer de ser e viver.Há oito anos tive Síndrome de Pânico.Foi terrível, mas graças a tratamento psicológico, medicamentoso, o amor da minha família, dos meus amigos, Deus e sobretudo minha força de vontade eu me curei.Não sei qual teu caso.O problema está na captação de serotonina pelo cérebro.
Então, eu penso que com a minha experiência posso te dizer: tenhas coragem, faz por ti que tu também vencerás!
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
De Moura
Publicado: 30/04/2008 01:31  Atualizado: 30/04/2008 01:31
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2007
Localidade: USA / NJ
Mensagens: 752
 Re: Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.
Olá Paloma,

Entendi o teu texto mais do que possas imaginar...
Me senti triste...e me revi neste teu texto...e novamente se passaram imagens a minha frente...

Paloma não é nada fácil o que estás passando...mas coragem amiga...fé...e esperança...não deixes que fujem de ti...agarra nelas com toda a tua força...nem que seja a última ajuda que terás...

Mas nunca, nunca te sintas só...isso nunca...porque tens muita mas muita gente que te ama...não te deixes cair mais fundo no poço agarra-te ai...tenta com todas as tuas forças voltar á superficie...

Sabes,... espero que estejas a ser tratada pois tu estás com uma grande depressão...nada fácil.

A depressão não percisa de ter razão...muitas vezes vem se estabelecer dentro de nós sem razão nenhuma...é simplesmente doença...e isso parece o teu caso...

Te vou deixar aqui um poema que escrevi a alguém muito querido para mim...que estava nas mesmas circunstâncias que tu...mesma idade...mas a idade não tem nada a ver...é o simples facto que tem a mesma idade que tu...só há uma coisa, está escrito em Inglês...espero que compreendas e saibas Inglês...mas se não compreenderes eu te traduzo quando poder...agora neste momento não posso...tenho muito para estudar e exames toda a semana...mas me dizes ok...


None Existed World

A cry, a scream of frustration
A mind shredded into pieces
Almost… impossible to put together
Dreams vanished with a blow to the sea
Of depression…

“Let me help you,” I say.
Deep in your sadness…
You can’t hear me
You shut yourself in a none existed world.

Your wishes your dreams are forgotten
In the bottom of your soul.

“Let me help you” I shout.
Your thoughts are mixed like rotten dough
You can’t bake that so desired special cake.
You seem to forgot most of the real ingredients
to mix and bake the successful cake.
You shut yourself in a none existed world.

“Let me help you” I scream.
You are living a nightmare awake…
Or are you sleeping?
I wish you were.
You fell inside that big dark cave…
You scream, you cry, but don’t want help.
It is impossible to climb up by yourself
For you are real deep inside the cave.
You shut yourself in a none existed world.

“Let me help you” I cry in desperation.
I don’t know you any more.
You don’t know yourself.
You are harming me.
You are harming yourself.

I whisper in your ear,
I Love You! Let me Help you Please…
You Breaking My Heart…
Let me enter inside your none existed world.
I beg you! I ask you! I plead you!
Please don’t shut me off now when you need me the most.

É isto mesmo, Paloma deixa que te ajudem querida!
Se percisares uma palavra um dasabafo por favor não tenhas medo nem receio de pedir...estou á tua disposição...não sou doutora...mas não sou ignorante nenhuma...

Um beijinho com as tuas melhoras...espero que estejas bem do Dengue já...

Alcina

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/04/2008 02:53  Atualizado: 30/04/2008 03:00
 Re: Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.
Se essa tal voz ainda não falou isso no teu ouvido.
Diga em voz alta para que escutes a tua própria voz:

"esta vida não é minha, meu corpo e minha alma, e tudo mais são de Deus, inclusive meus ais"

Difícil não é escrever palavras, difícil é escutar o próprio coração.

Meu sincero abraço Poetisa, e prometa a ti mesma renascer a cada segundo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/04/2008 11:07  Atualizado: 30/04/2008 11:07
 Re: Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.
A vida são constantes textos de diferentes naturezas que passam por nós e que os quais, escrevemos para que possamos lembrar algumas dessas etapas em épocas ou fases diferentes.

Frank_Mike

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/04/2008 14:26  Atualizado: 30/04/2008 14:30
 Re: Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.
Olá Paloma,

Li atentamente cada palavra que vc escreveu. Fico emocionada por sua coragem. Eu sei que não é facil pra vc, porque no meu trabalho, encontrei e encontro todos os dias pessoas que estão passando pelos mesmos momentos que vc.
O que posso te dizer, por tudo que já ouvi dessas pessoas, que o melhor a fazer é por pra fora, desabafar, exatamente o que vc acabou de fazer. Porque qdo colocamos pra fora, lemos e ouvimos o que sentimos tbm.
Veja, seu texto me deu uma informação muito importante: "Mas o que mais me incomoda mesmo, é a dor que sinto no fundo do peito, uma mágoa tão grande, um vazio sem fim, um abismo que habita dentro de mim. Dói!" Essa dor que vc sente é da sua alma, e ela reflete e somatiza-se em algumas partes do seu corpo. Consigo ver daqui, toda a sua energia vital bloqueada e doendo. E disso resulta todos os seu problemas.
Mas o que desencadeia tudo isso é: vc está presa, apegada em sua mágoa, e não consegue soltá-la, como se isso fosse uma bandeira hasteada com um lema: Eu sou magoada! Eu fui magoada! e ponto final.
Como vc pode sair disso? Vai depender da sua vontade, porque vou te dar algumas dicas que vc pode fazer, se tiver vontade firme para se auto curar:
- Primeiro: compreenda toda a história dos seus pais. Veja que eles tem limitações, defeitos e que muitas vezes agem por impulsos como todos nós agimos.

-Segundo: Dê uma chance pra vc mesma! Tente se perdoar por TUDO! Diga sempre: EU ME PERDÔO, COMO CONSIGO PERDOAR TODOS AQUELES QUE ME MAGOARAM!

-Terceiro: Fique diante do espelho, e diga: EU SOU A PESSOA MAIS IMPORTANTE DA MINHA VIDA.

-Quarto: Leia livros e anote pensamentos positivos de felicidade e coloque a sua vista, para vc nunca mais esquecer.

-Quinto: Faça alongamentos todos os dias quando vc acordar e antes de dormir.

-Sexto: Beba muita água e coma alimentos da terra, que possuem energia natural.

-Sétimo: Aprenda a respirar. Respirar corretamente é fundamental para o bom funcionamento de todas as células do nosso corpo. Hoje vou postar um texto "Aprenda a Respirar", especialmente pra vc ler.

Agora, só depende de vc. Disponibilizo-me para tirar qualquer dúvida sua. Pode me mandar mensagem interna se for preciso, que estou abrindo meu coração e todo meu conhecimento profissional para ajudá-la no que for preciso.

Desejo do fundo do meu coração que VC SEJA A PESSOA MAIS IMPORTANTE DA SUA VIDA.

Que meu abraço encontre o seu sorriso.

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 01/05/2008 16:51  Atualizado: 01/05/2008 16:51
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4263
 Re: Um texto sem motivo, apenas um texto de mim.
Paloma tu tens força, sabes disso, e vencerás
todos os obstáculos. Cuide-se muito, ame-se,
você é linda, cheia de vida e a vida sorrirá.
Beijos!