https://www.poetris.com/
Poemas : 

Feridas impossíveis de fechar

 
 


Trinta e um anos se passaram …

Não há um ano que eu não me recordo deste infeliz dia. Todos os dias …todos…!
Sinto que quanto mais velha fico, mais a dor se acentua!

Tinha 14 anos. E de um momento para o outro tu nasceste. Sem dó nem piedade foste retirado de mim e mesmo ali tiraram te a vida. Como dói relembrar o teu choro e em breves momentos o silêncio. Um silêncio que para sempre será ruído!

Mataram-te! Mataram-me a mim junto contigo e a minha voz se calou.

Nada fiz para te ajudar. Fui fraca. Mais uma vez falhei comigo e o pior é que desta vez, falhei com alguém que não se podia defender.

Meu filho…

Sinto todos os dias que naquele dia desisti de mim e nada seria diferente dali para a frente.
Falhei contigo minha estrelinha, Hoje tenho medo de falhar com o teu irmão. Tu sabes …soubeste mal nasceste que o mundo é um sítio cruel para se viver.

Sinto te tantas vezes meu anjo. Sei que estas num lugar bem melhor. Filho, sinto te tantas vezes.

Quero acreditar que em breve estaremos de novo juntos. E aí meu anjo, abraçar-te-ei para sempre. Brincarei contigo nesse verde que já conheces. Nesse azul do céu onde imaginaremos tantas coisas.

Perdoa-me, por não ter cuidado de ti.
Sabes meu amor, não foste apenas tu que partiste cedo de mais. A tua mãe também desistiu nesse mesmo dia. A minha viagem tem demorado mais um pouco por aqui, porque tenho de cuidar mais um tempo do teu irmão. Irias gostar tanto de o conhecer. É um menino tão doce é o companheiro da minha vida.

Meu amor. És a minha semente que dorme na terra.

Quero pedir-te perdão por ter falhado contigo. Culpo-me por isso diariamente.

Sinto que tudo de errado com o meu corpo é castigo por tudo o que não fiz por ti. Fui egoísta. Tive tanto medo de pedir ajuda.

Desculpa…

Acredita que a minha dor é grande e sempre permanecerá.

Tenho a certeza que estas comigo todos os dias. Quem me dera poder trazer-te de volta.
Mas agora meu anjo …acho que esta na hora de te deixar descansar. Acredito nesse lugar mágico e cheio de luz onde tu estás e onde só os meninos bons estão. Acredito nesse jesus pequenino que te acolhe sempre que tens saudades da tua mãe.

A mãe em breve estará contigo. Tudo irá passar meu anjo.

Agora são horas de dormir.

Vou apagar a luz meu amor. Ate breve.

A tua mãe





“Acredito que o céu pode ser realidade, mas levarei flores para o pai - Erotides ”

 
Autor
agniceu
Autor
 
Texto
Data
Leituras
117
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 02/07/2022 21:42  Atualizado: 02/07/2022 21:42
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Lisboa (a bombordo do Rio Tejo)
Mensagens: 3769
 Re: Feridas impossíveis de fechar
é um texto brutal e belo, muito belo.
escrevo o que escreveste em rodapé
"“Acredito que o céu pode ser realidade, mas levarei flores para o pai - Erotides ”

e não é um texto triste. existe uma palavra que eu por vezes tenho dificuldade em entender que se aplica como uma luva ao teu texto, na minha opinião:
compaixão,
e remete-me para "O menino de sua mãe" de Fernando Pessoa:
"Lá longe, em casa, há a prece:
«Que volte cedo, e bem!»
...
Jaz morto, e apodrece,
O menino da sua mãe."

"O menino de sua mãe", nestas "feridas" que jamais sararão
"Quem me dera poder trazer-te de volta.
Mas agora meu anjo …acho que esta na hora de te deixar descansar."
e este acreditar que vai além das religiões ou deuses:
"Acredito nesse lugar mágico e cheio de luz onde tu estás e onde só os meninos bons estão. Acredito nesse jesus pequenino que te acolhe sempre que tens saudades da tua mãe."

Um texto que me fez refletir profundamente.

Parabéns agniceu.
Muito obrigado.

Grande abraço.