Poemas : 

De volta às pelejas

 


Open in new window




depois de quase dois anos
de celibato desportivo
hoje quebrei o enguiço

fiz uma meia…
com apoio austrífero da celine

voltei
mais velho
mais pesado
com o esforço no máximo
e com o espírito apressado

no primeiro quilómetro voei
no último esfuraquei o chão
mas quem me viu
viu os meus movimentos em câmera lenta
de certa forma a pressa é inimiga da perfeição e do tempo final

não faz mal, correr é mais que acelerar os passos
por vezes encontrar alguém ao nosso lado
para falar, esquecendo o desconforto do cansaço


Open in new window







 
Autor
Andeiro
Autor
 
Texto
Data
Leituras
296
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
7
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/10/2023 10:05  Atualizado: 30/10/2023 10:05
 Re: De volta às pelejas










As árvores crescem sós
E são demais, fortes para serem admiradas.
Das flores nascem sóis

E as sombras caiadas,
Acolhem os sussurros do vento
Enquanto
Nada mais me cabe do que cuidar
Como a quem
Nada mais pertence do que podar.

Poderosa realidade, desde o caule
À causa, à casca que reinventou o fogo,
Passam por elas as estações,

Trazendo-lhe o júbilo aceso das flores,
O aroma maduro dos frutos,
A nostalgia da queda da folha,

E finalmente o rugir do vento,
Feito música ferida,
Morrem de pé
Depois de longínqua vida,
Tal como as árvores, a razão inequívoca, morre também assim,
Fora isso, apenas as noites, a madrugada, a elipse

Sem um suspiro se apaga,
Assim como tendo alma humana por rodapé,
Mas nem sempre!
Quando a simpatia e inverdade fazem dos vencidos,
Os vencedores.

Palavras fazem das árvores, opositoras da razão.
Nem sempre renúncia se pronuncia
De trás pra baixo,

"Passagem" é o que somos,
Natureza e morte (em precisa
Proporção).

Olhamos sem querer ver espectros,
Na calçada raízes,
À superfície das águas
Alimentamos a renúncia,

Palavras enviesadas,
Prenúncio de queda invertebrada.

Nunca me surpreendo perante
O instinto de uma floresta,

Um ramo que se estende e a cor do sangue verde,
Infinitamente me lembram
Finais cruzados.

Do verbo encher
Dizia, minha mãe: Não queiras ser,
Mais vale enxertar e com paciência ficar a ver
Nasça menino/nasça menina

Nasça o sol ou até lua nasça poema
Até sem rima Nasça,

Milagre sem Maria

Nas árvores crescem nós
E cheiros a menta eucaliptos,
Enquanto a realidade nem è nossa,
È remota,

È utopia de condenado à morte,
Milagre sem Maria são figos,
Rosários em Gizé não são obras d'arte,

Nem a Palestina na cruz é fixa
Por simples pregos, Jesus é ?



(...)









Eu :)
GabrielaMaria
idália
rosafogo
Upanhaca
HorrorisCausa
Andeiro






Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 30/10/2023 11:54  Atualizado: 30/10/2023 11:54
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3594
 Re: De volta às pelejas/Andeiro
olá Andeiro

grande regresso e grande vitória que assim sempre seja.

atenciosamente
HC


Enviado por Tópico
Onde_está_o_@mor?
Publicado: 30/10/2023 17:59  Atualizado: 30/10/2023 17:59
Membro de honra
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Funcheira
Mensagens: 738
 Re: De volta às pelejas
correr faz bem á saude, o amigo fez bem em voltar a correr
abraço


Enviado por Tópico
maria.ana
Publicado: 31/10/2023 22:39  Atualizado: 31/10/2023 22:39
Membro de honra
Usuário desde: 07/12/2021
Localidade:
Mensagens: 310
 Re: De volta às pelejas
Parece-me que temos aqui um vencedor

Parabéns