Poemas : 

Necessidades

 
Os caracóis surpresos saem à rua
Libertando a essência
Laganhosa
Das cores que o moldam,
Chuvosamente sorrindo
Libertam os excrementos
No cimento
Que em tempos deixaram nas flores
Por onde sempre se escondiam.

 
Autor
Esqueci
Autor
 
Texto
Data
Leituras
389
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
29 pontos
3
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Paulo-Galvão
Publicado: 10/11/2023 12:09  Atualizado: 10/11/2023 12:09
Usuário desde: 12/12/2011
Localidade: Lagos
Mensagens: 1176
 Re: Necessidades
Olá, esqueci,
Sagaz e incisivo.
Adorei o tom mordaz! sem ironia minha, "Um Mimo":
Obrigado pela parte que toca.
Paulo - caracoleta

Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 10/11/2023 12:18  Atualizado: 10/11/2023 12:18
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3709
 Re: Necessidades/ Esqueci
olá Esqueci

será que estes caracois vão ser comidos?

remete.me para o panorama político que neste momento Portugal atravessa. excelente "caricatura" este poema

como diz Paulo G.
"mordaz"

atenciosamente
HC

Enviado por Tópico
Alpha
Publicado: 10/11/2023 18:46  Atualizado: 10/11/2023 18:46
Membro de honra
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1992
 Re: Necessidades
Quando a essência é libertada
Se expande por todo o lugar
Não nasceu para ser fadada
Para os poder, fragmentar...

Nem tudo que reluz é ouro...nem coisa que se pareça!