Poemas : 

Os anos passam e rastejam em círculos em cima das próprias pegadas...

 
Os anos passam e rastejam em círculos
em cima das próprias pegadas
mantendo-se nas bordas dos furações
aprendendo com cada desequilíbrio
hoje não foi um dia bom?...
mas, os rastejantes se engalfinham
a meio a lama e pó de estrelas
descido ao útero da terra
se fazendo nas copas das arvores frondosas
...cresceram as ervas daninhas
desenhando os olhos os diamantes
e esmeralda musgo pra'lem do céu azul profundo
...contando 7 passos pra frente
e 7 passos para trás
feito abutres desenfreia-dos
desfilam no desfiladeiro do tempo
e seguem arquitetando
o degredo e os pesa-medos
cortando folhas por folhas e galhos por galhos
das copas das árvores amazônidas
infindas são as pegadas no asfalto
...cru-el é a mente que mente e acha que tudo pode
nas histórias vestidas de vidas em abundância
do pó de estrelas equidistantes entre abismos
as equações que não sabemos resolver
aguardando a cláusula pétrea
que lampejam fluorescente e cintilantes
nas mentes que soam o tom de mentes sãs
vão espargindo as laminas d'ouro
que espelham a dor da perda
com os olhos encharcados de sonhos
pareando o mais gélidos dos mármores ...
dor essa que se acomoda dolorida no coração
atravessado que segue amando amalgamado
por tanta falta de zelo do imóvel que nos pertence
e que em seu achismo
acham que é "seu"
mas o cansaço d'alma descreve
a falta de som de tua voz nos ouvidos
dos ecos de minh'alma
ecoam gritos estridentes provindos
da noite negra d'alma
que comunga vertiginosamente
com os gemidos da floresta encantada
e enclausurados em laguna
no parque das laranjeiras
entre flores há o mangangá
que fertiliza o tempo debruçado
...em primavera e brisa suave
a meio a tempestade que até hoje perdura
há quem diga: fazem tantos anos...
feito filetes de luz na caverna escura
há suspiros e inspirações ainda...
que se transformam em poesia
sangrando e vestida de dor
comungando na pia sacro
no corre da "via sacra"
da ausência inda banhada por sonhos inacabados...
há sementes plantadas no asfalto
que germinam nas nuances
aquarelando os atos e fatos novos
que distribuem esperanças e forças
para um olhar novo e vivo entre adubos
de boa qualidade e afetos que dizem muito
e descrevem o porvir do amanhã
na luminosidade eterna do teu abraço.


Ray Nascimento


Do fundo do meu ser; amo te ler; tua amizade e seu amor sincero são refrigero pra minha alma.Te amo Amiga do seu AMIGOMENINO!
Open in new window
Adriel

 
Autor
RayNascimento
 
Texto
Data
Leituras
113
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Alpha
Publicado: 27/02/2024 23:28  Atualizado: 27/02/2024 23:28
Membro de honra
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 1898
 Re: Os anos passam e rastejam em círculos em cima das pr...
Olá Ray

Os olhos andam encharcados de sonhos
Malditos, são todos que os querem roubar
Deixando tais olhos fechados e tristonhos
Sem esperança de um dia voltar a brilhar!

Apesar de tudo, é preciso acreditar que há sempre novas primaveras!