Poemas : 

FIM DE VERÃO

 
Senti que do lado oposto do mar
um olhar desconhecido, mirava
desconsertante minha silhueta.
Parecia ter meia idade como eu,
corpo bronze, cabelos grisalhos, olhos esverdeados, sorriso largo
a cada movimento corporal meu,
ligeiro, antes de o semáforo abrir.
Caminhei na direção do bar shopp,
intenção desde que saíra da praia,
adentrei, pedi um chopp e um dry.
De costa para o colosso, imaginava seu tom de voz nos sussurros ao pé do ouvido, nas carícias de verão... Foi quando, de súbito...
- Boa tarde!
- Permites dividir sua mesa?
Incomum na minha idade, ruborizei, e os tais pensamentos foram se materializando irreversivelmente!


 
Autor
Dirose
Autor
 
Texto
Data
Leituras
123
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ZeSilveiraDoBrasil
Publicado: 24/03/2024 11:58  Atualizado: 24/03/2024 11:58
Administrador
Usuário desde: 22/11/2018
Localidade: RIO - Brasil
Mensagens: 1951
 Re: FIM DE VERÃO
.
.
.
Um texto enxuto porém de significativas imagens... até do rubor lhe acometido, se me permite dizer, não há idade para tê-lo. Não perdi um movimento sequer até o inusitado epílogo que ficará na imaginação de cada leitor. Gostei!

Meu abraço caRIOca!