Poemas -> Saudade : 

Limoeiro de Anadia

 
Limoeiro de Anadia
 

Limoeiro de Anadia



Limoeiro de Anadia
Uma estrela cadente a brilhar
Entre as mais fascinante do agreste
Cidade boa de morar
Ainda mais em nossos dias
Pois aqui venho trabalhar

Do feijão, milho e macaxeira
Fumo, abacaxi, banana e diversidade no plantar
Capão e a senhora doceira,
Não deixar de ver a vaca leiteira
Nos verdes campos e ribanceira
As meninas gostam de passear.

Os meus olhos logo mira,
As belas donzelas a desfilar,
Fingindo não olhar para elas.
Percorro outros lugar
Mas é bonito a paisagem
E não dá para evitar.

E para falar de beleza
Fico sem jeito de expressar
De uma dama fina e faceira
Sua voz parece de um sábia.
Os olhos pretos brilho de ameixa
Mulher culta e gosta de falar

Izabel é o nome dela
Foi bom a amizade compartilhar
As manhãs que contemplava aquele sorriso
Meu dia era como reluzente espelho no mar
Sentia-me outra vez um menino
Quando saia para pescar.




Elias da Silva Barbozza


 
Autor
Barbozza
Autor
 
Texto
Data
Leituras
87
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AlexandreCosta
Publicado: 27/05/2024 15:04  Atualizado: 27/05/2024 15:04
Super Participativo
Usuário desde: 06/05/2024
Localidade: Braga
Mensagens: 180
Online!
 Re: Limoeiro de Anadia
Pela hábil descrição parece uma pequena cidade pitoresca e demais agradável!

Um abraço :)