Poemas : 

Leis sem útero

 
Open in new window

Homem violador
Leis sem útero
Moral
Encostado ao mural

Vozes sem voz,
Lástimas
E lágrimas derramadas,
Homem desculpado na culpa

Vozes inaudíveis
Reclamações,
Exclamações
Em jeito do choro mudo

Razão morta
Verdade violada,
Mortalhas e pensos
No cemitério da vida incerta

Tribunais ausentes
Juízes sem juízo,
Leis mutiladas,
Sangram nas batinas da morte

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
252
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 23/06/2024 00:28  Atualizado: 23/06/2024 12:49
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Lisboa/loures
Mensagens: 8424
 Re: Leis sem útero
No império de leis
Sem imperador,
O injustçado
É o perdedor.

Open in new window