https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Atalho

 
Atalho
 
Atalho, atalho,
Para onde me levas?
A qualquer lugar,
No meio das relvas.

Se disser que não quero ir…
E que não estou preparado,
Confesso que quero sentir…
O que tens me reservado.

O que me tens reservado…
Será algo bonito?
A onde me levas atalho…
Leva-me ao infinito.

Que é bonito,
Pois acredito,
Que talvez escrito,
Com a luz do infinito.

Leva-me ao infinito…
Meu atalho bonito!
Autor: Emanuel Azevedo

 
Autor
EmanuelAzevedo
 
Texto
Data
Leituras
928
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.