https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

TU VIRÁS, MEU AMOR

 
Tags:  amor    desejo    esperança  
 
Depois do tempo que tu procuras
A maneira de ao nosso ninho voltar.
Mas tu caminhas em ruas escuras
Sem saber como te fazer perdoar.

Tu virás, meu amor, tu virás.
Tu virás desfazer a nossa cama,
Por os nossos lençóis em chama
Com o calor dos nossos desejos.


Vem beijar meus lábios, vem.
Acariciar o meu corpo também.
Entre nós dois o amor, nada mais
Desde a manhã ao Sol-por
E até ao fim da madrugada
Com os desejos de amor.
Eu não esquecerei a jamais
A tua pele aveludada
De jasmim perfumada
Pois teu corpo é uma flor.

A. da fonseca








SOU COMO SOU E NÃO COMO OS OUTROS QUEIRAM QUE EU SEJA

Sociedade Portuguesa de Autores a Lisboa
AUTOR Nº 16430
http://sacavempoesia.blogspot.com em português
http://monplaisiramoi.eklablog.com. contos para as crianças de 3 à 103 ans
http://a...

Open in new window
 
Autor
Alberto da fonseca
 
Texto
Data
Leituras
662
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RosaMel
Publicado: 16/09/2008 19:05  Atualizado: 16/09/2008 19:05
Colaborador
Usuário desde: 13/06/2008
Localidade: Porto Alegre
Mensagens: 515
 Re: TU VIRÁS, MEU AMOR p/ Alberto fonseca
Querido amigo e poeta fonseca, que belíssimo poema.
Quanto amor e carinho contido nestes versos.

Tu virás, meu amor, tu virás.
Tu virás desfazer a nossa cama,
Por os nossos lençóis em chama
Com o calor dos nossos desejos.

Grande abraço e beijo. Parabéns mil vezes parabéns
adorei.
RosaMel.


Enviado por Tópico
elisabeteluisfialho
Publicado: 16/09/2008 20:41  Atualizado: 16/09/2008 20:41
Da casa!
Usuário desde: 01/07/2008
Localidade: Alcobaça
Mensagens: 464
 Re: TU VIRÁS, MEU AMOR
Alberto, meu caro amigo
Senti algum sorriso no ar...um sorriso diferente
Senti ums sorriso não de malandrice, nem de provocação...foi apenas um sorriso seu diferente
Pronto não ligue deu-me mais um daqueles ataques de extraterrestre
Aquele abraço do tamanho do mundo