https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

COMO PITANGA COM HORTELÃ-PIMENTA

 
Posso sentir teu gosto em minha boca
recém beijada na boca do celular...
...ter-te em meus braços...
tu me dizendo como me abraças...
como me deitas em tua cama...
e tocas meus cabelos, depois a nuca...
ouvindo tua respiração e sorvendo
a ternura revelada em detalhes:
minha prenda, te quero... ah... amor...
é feito beber um trago forte e
adocicado de um gole só...
Quando te penso assim mesmo distante
me vem um cheiro agridoce às narinas...
um véu de fino suor frio emerge e e orvalha a pele... e sinto aquele
gosto, sinto aquela emoção de
primeiro amor, de descoberta,
que todo amor é particular e único.

Assim nos tocamos dessa estranha forma,
nos bebemos, e brindamos a esta lua...
sorvemos em goles ávidos
e distraídos de qualquer maldade
este licor de vida jorrando em flamas...
este licor que queima e adoça,
tal qual pitanga co' hortelã pimenta.

E é nesses instantes
que a vida canta em afinada melodia...
e lá no teu sul mais sul,
extremo e belo,
vais enfim dormir menino serenado,
e eu aqui, a te pensar inteiro,
ah, a nossa sina...
e tu a dormir,
guardas meu rosto na retina...






 
Autor
tania orsi vargas
 
Texto
Data
Leituras
1029
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 26/10/2008 21:28  Atualizado: 26/10/2008 21:28
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4246
 Re: COMO PITANGA COM HORTELÃ-PIMENTA
Olá Xara, gostei imenso do poema,
muito delicado e divino! Beijos!