https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

quando olhei nos olhos teus

 



foi silêncio e susto
foi temporal
foi frio mortal
foi festa

riso e dor
dilacerante
espada em fio
cortante
depois silêncio
depois terremoto
e flagelo
e anelo

foi vertente
cascata borbulhante
turbilhão, maremoto
foi água e vinho
foi sangue...
foi moinho
moendo
a minha fome
incandescendo a alma
foi calma

quando olhei
naquele oceano escuro
dos teus olhos
naufraguei
lentamente
nas veredas
de profundos
mistérios...
e foi fogo
e foi danação
e foi ternura tanta
foi maré alta
foi espanto...

e enfim foi entrega
em arrepios da pele
em temporais do coração
foi suor , deslizamento
navio atracado
em porto seguro
ah, permita Deus
que eu não morra
sem ter visto estas
paragens
do teu corpo nu
dos teus apelos
das tuas mãos
tão cálidas, do
teu peito
da tua boca...
não permita...



 
Autor
tania orsi vargas
 
Texto
Data
Leituras
1324
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 29/04/2010 14:23  Atualizado: 29/04/2010 14:23
Colaborador
Usuário desde: 30/06/2009
Localidade:
Mensagens: 6744
 Re: quando olhei nos olhos teus
Belo, intenso, apaixonado e cheio de movimento o teu poema!Água pura a escorrer na tela. :)
Bjins, Betha.