https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Nasci da tua ausência

 
Tags:  alma    palavras    lágrima  
 
Nasci da tua ausência,
Entre os sussurros nocturnos
Da nudez da lua, pálida,
Como a névoa dos teus olhos,
Que te cega,
Indiferente aos queixumes
Sofridos,
Ardentes,
Chorados...

Vi-me coberta de lágrimas,
Invísivel ao inquieto amor
Que só geme em meu peito.

Mergulhei na escuridão
Da noite sagrada,
E perdi-me entre trilhos
De bosques sombrios
(Como a minha alma?)...

Mortifiquei-me destruída
Na sensibilidade da palavra
E ausentei-me
De um corpo
Que nunca foi meu.

 
Autor
Vera Sousa
 
Texto
Data
Leituras
1220
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
15
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 29/10/2008 16:44  Atualizado: 30/10/2008 16:56
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Nasci da tua ausência
Belo poema.
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
fogomaduro
Publicado: 29/10/2008 16:54  Atualizado: 29/10/2008 16:54
Colaborador
Usuário desde: 06/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1478
 Re: Nasci da tua ausência
«E ausentei-me
De um corpo
Que nunca foi meu.»

É assim a dádiva do amor.

Belo o poema.

DM

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/10/2008 17:08  Atualizado: 29/10/2008 17:08
 Re: Nasci da tua ausência
Vera,

Apreciei muito teu poema.Nas ausências faz-se grandes encontros.No escuro brilham mais as estrelas.
Bjins, Betha.

Enviado por Tópico
vandapaz
Publicado: 29/10/2008 17:18  Atualizado: 29/10/2008 17:18
Colaborador
Usuário desde: 22/11/2006
Localidade: Lisboa
Mensagens: 572
 Re: Nasci da tua ausência
Bem vinda

Um poema maravilhoso.

Beijo

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 29/10/2008 18:23  Atualizado: 29/10/2008 18:23
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7113
 Re: Nasci da tua ausência
Lindo poema. A parte final é soberba.
Benvinda à poesia Vera.

Bjs poetisa
A. da fonseca

Enviado por Tópico
juvepp
Publicado: 29/10/2008 20:37  Atualizado: 29/10/2008 20:37
Colaborador
Usuário desde: 13/04/2007
Localidade: Machico - Madeira
Mensagens: 547
 Re: Nasci da tua ausência
Olá Vera,
O sujeito poético fala das consequâncias, das dores de alma de quem ama mas não é correspondido. Os "queixumes são mais do que muitos ao ponto de pôr um ponto final nessa dor através da ausência "de um corpo / que nunca" chegou a ser do sujeito poético.
Beijinhos.

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 29/10/2008 20:41  Atualizado: 29/10/2008 20:41
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Nasci da tua ausência
Vera,

É uma poetisa no verdadeiro significado da palavra...nada tem a ver com as coisas que vou escrevendo.
Ainda estou por aqui há pouco, mas gosto muito de estar.
Lamento o seu abandonado (assim como restantes Luso-Poetas) do pelouro administrativo, porque tal não aconteceu de uma forma normal, temporal...

Quanto ao poema é magnífico.

Beijos

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 29/10/2008 21:20  Atualizado: 29/10/2008 21:20
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Nasci da tua ausência
Verinha,
Um poema que nos transporta muito para além do físico, de muita intensidade.
Belíssimo!
Beijinhos
Nanda

Enviado por Tópico
Gothicum
Publicado: 29/10/2008 22:07  Atualizado: 29/10/2008 22:07
Da casa!
Usuário desde: 21/09/2008
Localidade: Galáxia de Andrômeda
Mensagens: 427
 Re: Nasci da tua ausência
Nem vou comentar porque gostei!Obrigado por escrever.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 29/10/2008 22:12  Atualizado: 29/10/2008 22:12
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4527
 Re: Nasci da tua ausência
...E ausentei-me
De um corpo
Que nunca foi meu.

Ás vezes é preciso sair e recomeçar em beleza...

Belo o teu poema poetisa.

Beijinhos
Tudo de bom para ti amiga.

Enviado por Tópico
Paulo Afonso Ramos
Publicado: 30/10/2008 23:14  Atualizado: 30/10/2008 23:14
Colaborador
Usuário desde: 14/06/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2094
 Re: Nasci da tua ausência
sobra-me a verdade de teres nascido...
em boa hora também escreves.
beijos

Enviado por Tópico
ImprovávelPoeta
Publicado: 31/10/2008 10:55  Atualizado: 31/10/2008 10:55
Super Participativo
Usuário desde: 04/06/2008
Localidade:
Mensagens: 178
 Re: Nasci da tua ausência
Outro grito surdo?
Esse gemido no teu peito tem arrancado e ti belos poemas.

Beijo.

Enviado por Tópico
GE3
Publicado: 31/10/2008 13:20  Atualizado: 31/10/2008 13:20
Da casa!
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Moçambique
Mensagens: 353
 Re: Nasci da tua ausência
coloquei-a na minha lista de autores a ler.
tem uma escrita envolvente.
obrigado
abraço

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/11/2008 15:31  Atualizado: 01/11/2008 15:31
 Re: Nasci da tua ausência
O teu poema é magnifico!
"Mortifiquei-me destruída
Na sensibilidade da palavra
E ausentei-me
De um corpo
Que nunca foi meu"

Às vezes é necessário a ausência de nós para nos voltemos a encontrar!

Obrigada Vera Pela excelente poesia que nos dás!
Beijo azul...Sempre!

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 02/11/2008 18:25  Atualizado: 02/11/2008 18:25
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Nasci da tua ausência
Pois é Vera
Porque será que é das dores da alma, que se escrevem tão bonitos poemas, como mais este... tão sentido, tão teu?
Ao menos que essa ausência sirva para alguma coisa...

Beijo meu