https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Quebramos os dois

 
Quebramos os dois
 
Era eu a convencer-te de que gostas de mim,
Tu a convenceres-te de que não é bem assim.
Era eu a mostrar-te o meu lado mais puro,
Tu a argumentares os teus inevitáveis.

Eras tu a dançares em pleno dia,
E eu encostado como quem não vê.
Eras tu a falar para esconder a saudade,
E eu a esconder-me do que não se dizia.

Afinal...
Quebramos os dois afinal.
Quebramos os dois...

Desviando os olhos por sentir a verdade,
Juravas a certeza da mentira,
Mas sem queimar de mais,
Sem querer extingir o que já se sabia.

Eu fugia do toque como do cheiro,
Por saber que era o fim da roupa vestida,
Que inventara no meio do escuro onde estava,
Por ver o desespero na cor que trazias.

Afinal...
Quebramos os dois afinal,
Quebramos os dois...

Era eu a despir-te do que era pequeno,
Tu a puxares-me para um lado mais perto,
Onde se contam histórias que nos atam,
Ao silêncio dos lábios que nos mata.

Eras tu a ficar por não saberes partir,
E eu a rezar para que desaparecesses,
Era eu a rezar para que ficasses,
Tu a ficares enquanto saías.

Não nos tocamos enquanto saías,
Não nos tocamos enquanto saímos,
Não nos tocamos e vamos fugindo,
Porque quebramos como crianças.

Afinal...

Quebramos os dois afinal,
Quebramos os dois...

É quase pecado que se deixa.
Quase pecado que se ignora.


A Poesia nao é de quem a escreve, mas sim de quem a usa" - Pablo Neruda

 
Autor
Zorlack
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2710
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
7
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 11/02/2009 11:00  Atualizado: 11/02/2009 11:04
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: Quebramos os dois
Um poema que li com total agrado porque se trata de uma excelente peça literária em que a naturalidade da escrita e do estilo e a justeza da análise psicológica inerente ao poema de amor se enquadram com harmonia e superior talento.
A confirmar a regra de que as melhores peças poéticas, aqui no Luso, passam depercebidas e as mais lidas são, a maior parte das vezes, as mais sencionalistas, comprometidas e mais fracas.
Aplaudo.
Abraço

Enviado por Tópico
adelaidemonteiro
Publicado: 11/02/2009 12:38  Atualizado: 11/02/2009 12:38
Colaborador
Usuário desde: 01/01/2009
Localidade: miranda do douro/Sintra
Mensagens: 733
 Re: Quebramos os dois
Bem.. este poema tem muito que se lhe diga!
Já cá volto à noite, para o reler.
Fantástico!
Beijinho
Adelaide

Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 11/02/2009 13:39  Atualizado: 11/02/2009 13:40
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: Quebramos os dois
Concordo absolutamente com o senhor Henrique Pedro.
Deu-me muito prazer essa leitura.

Amora

Enviado por Tópico
adelaidemonteiro
Publicado: 11/02/2009 20:01  Atualizado: 11/02/2009 20:03
Colaborador
Usuário desde: 01/01/2009
Localidade: miranda do douro/Sintra
Mensagens: 733
 Re: Quebramos os dois
è fantástico este poema, neste grande amor de altos e baixos, de querer ir e querer ficar. Do querer que vá e que fique.
Eu a rezar para que ficasses e tu a ficar enquanto saías.
Quebramos os dois. E se não ficarmos, perdemos os dois, (digo eu...)
Levo-o comigo como favorito.

Adelaide

Enviado por Tópico
Zorlack
Publicado: 12/02/2009 01:45  Atualizado: 12/02/2009 01:45
Participativo
Usuário desde: 01/02/2009
Localidade: Ponta Delgada - Açores
Mensagens: 48
 Re: Quebramos os dois p/ Henrique; Adelaide e Amora
Bom... Com tais comentários, estou um bocado estupfacto, petreficado mesmo, pois não estava á espera de tais elogios. Um muito obrigada a todos, pois são as críticas, independentemente de serem boas ou más que me fazem crescer enquanto escritor.
Para ser sincero convosco, tenho alguns poemas que escrevi que gosto bastante, mas este foi diferente... Senti-me diferente... Vivi-o de forma diferente... E também porque me diz muito mesmo.
Uma vez mais, obrigada!

Abraço e beijinhos

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 01/03/2009 16:31  Atualizado: 01/03/2009 16:31
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8225
 Re: Quebramos os dois ZORLACK? - TORANJA!!!
é preciso não saber nada de poesia nem de música para não saber que esta é uma música dos Toranja rsrsrs