https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Devorador de Vidas

 
Descia do alto das colinas
Como a morte
Vinha para comer vidas

Descia de seu negro cavalo
Todos corriam
Já se sabia

O fim era inevitável
Para alguns era gloria morrer por fim
Os sofrimentos acabariam ali?

Em meio à floresta
Como foi sentir?
A garra de o urso pardo seu braço estraçalhar

Correu ao vau
Sentou e gritou
Mais tudo por fim ali ficou

As lagrimas secaram
E apenas como prova de tal agonia
Sua face retrocedida em apenas um olhar de dor

A tua volta
Formou-se
Uma pequena poça de sangue e agonia

Quem seria o vencedor
O urso que lhe matou
Ou você que mesmo depôs do abraço por tempo andou?

Agora descia
Do alto das colinas
E como morte

Essa noite viria
Apenas por fim privar
Para vidas devorar

Descia de seu negro cavalo
E olha o mutuo medo
Que por rápido se espalhava

Descia de seu negro cavalo
Observava com fervor
Por fim comia vidas





-"Uma vida não questionada não merece ser vivida".Platão.

 
Autor
Poeta_Morto
 
Texto
Data
Leituras
672
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.