https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Já lá vem a despedida

 
Vejo-me lá do alto deitada na terra fria, uma tabuleta ao lado num estertor ainda, que impede a leitura da sua razão de ser.
Nela se cruza o mistério de uma rua objectivamente irreal, em ebulição, num alheamento inacessível ao pensamento abstractamente concreto. E nessa rua a caminho do nada as pedras disfarçam-se sob os pés também eles disfarçados de movimento, como um enrolar do destino em cada morte que me persegue.
Isto de estar tão próximo do fim e nada ter feito dissolve-me os olhos, vence-me de solidão e dá-me a lucidez dos velhos. Já lá vem a despedida e ainda nem vesti o melhor fato. Não limei as palavras que compõem a sua peça inteira, não escolhi sequer as linhas seguras para o segurar nos ossos, eles também ainda por sacudir.
Provisoriamente envergo as vestes da perplexidade com que repentinamente cheguei ao alto desta visão que me pensa e me acha no esquecimento.
Trago ainda nas mãos todos os propósitos do mundo, tantos que não me caibo neles.
As qualidades que me invento de nada servem, porque o mundo tem a porta fechada e eu extraviei a chave no bolso das boas intenções. A minha voz será bela ainda, mas eu não vejo os ouvidos onde assoprar as borboletas dos meus versos. E no meu corpo exangue já ninguém lê as linhas que o tempo marcou e disfarçou...
Quem sabe, se todos os meus versos fossem altos, nobres e lúcidos eu os pudesse deixar em testamento. Ninguém diria que falhei.....


RoqueSilveira

 
Autor
RoqueSilveira
 
Texto
Data
Leituras
813
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
14
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 13/08/2009 16:17  Atualizado: 13/08/2009 16:17
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6741
 Re: Já lá vem a despedida
Querida,
O texto desperta a perplexidade ante o que desejamos fazer, nossos sentimentos e o que deixaremos de legado.Fico na dúvida se deixarei algo de bom!Uma prosa que leva a gente a pensar...
Bjins, Betha.


Enviado por Tópico
Ibernise
Publicado: 13/08/2009 19:05  Atualizado: 13/08/2009 19:05
Colaborador
Usuário desde: 04/10/2007
Localidade: Indiara(GO)
Mensagens: 1460
 Re: Já lá vem a despedida
Olá Conceição

A pretensão de posteridade no alívio da angústia do ser entre o ser e o n ser.
As frustraçoes e o desejo de se posicionar diante das contradições,
entre o desejar e o ter ... Está muito emocionante, Conceição querida, me tocou profundamente o poema tem universalidade. É uma reflexão muito humana um sentimento comum dificil de retratar e vc conseguiu brilhantemente. Parabéns.
Em o Ser e o Nada, J. P. Sartre, define a possibilidade de sermos numa categoria
'O Eles' e isto faz com que, diante da possibilidade de fazer algo, em direção a posteridade, o homem dê continuidade ao conhecimento acumulado que recebeu do processo cultural. Neste intercâmbio é a sua contribuição q fica e edifica outras experiências da humanidade.
Assim o ser humano alivia seu sofrimento. Sua intenção e percepção sempre presente de que participa de um projeto inacabado porq sempre vê sua vida efêmera como um projeto impossivel de se realizar. Assim, ele se abraça a possibiliadde de através de sua posteridade se realizar no conjunto de um projeto socio-cultural.

Destaque para todo o conjunto. Eu recomendo.

Bjs

Felicidades

Ibernise


Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 13/08/2009 19:25  Atualizado: 13/08/2009 19:25
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: Já lá vem a despedida
Oi São. O texto está excelente, muito bem escrito. Desta vez uma leitura me bastou,rs...
Gostei demais e olhe, acontece muito,"das despedidas", são tantas...e sim, mesmo antes de soprarmos "nossos versos"
Abraços
Edilson


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 13/08/2009 20:01  Atualizado: 13/08/2009 20:01
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Já lá vem a despedida
Num misto de melancolia e romantismo, uma maneira cantar as despedidas... e acabam por ser tantas as que fazemos nesta vida.
No fim de contas, morremos um pouco em cada dia...
Por sorte conseguimos renascer em cada alvorada e é fundamental que o consigamos faser.
Um abraçooo!
Abílio


Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 14/08/2009 00:04  Atualizado: 14/08/2009 00:04
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Já lá vem a despedida
Belo texto, Conceição! Mas olha: nem de uma despedida «poética» se pode tratar, pois os teus versos (e as tuas frases!) continuam a voar como borboletas, bem «altos», não nos ouvidos, mas nos olhos Lusos!

Beijinho e parabéns!


Enviado por Tópico
ROMMA
Publicado: 14/08/2009 21:11  Atualizado: 05/10/2009 12:20
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade:
Mensagens: 2462
 Re: Já lá vem a despedida
.


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 17/08/2009 23:59  Atualizado: 18/08/2009 00:10
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Já lá vem a despedida P/ Roque Silveira
Não deixei palavras na altura neste maravilhoso
texto, mas... dei-lhe um favorito, aliás, coisa que faço algumas vezes.
Roque, é uma prosa belíssima. Adorei a forma como trabalhaste as palavras e como se aflora delas a tua exaltante emoção.
É isso... tenho dito!
Vóny Ferreira