https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 22 »
Offline
RoqueSilveira
carimbo devolvido
o céu não tinha estrelas (nunca tem estrelas entre nós) no ar uma distracção algo dorida o seu s...
Enviado por RoqueSilveira
em 25/09/2020 11:05:14
Offline
RoqueSilveira
aqua
água, inodora e sem sabor misteriosa condição tão idêntica ao amor água, bela única e vital sonh...
Enviado por RoqueSilveira
em 23/05/2020 15:59:19
Offline
RoqueSilveira
margaridas brancas
hoje a chuva entristeceu o céu não consigo sequer olhar a paisagem não há como traduzir o homem e...
Enviado por RoqueSilveira
em 17/05/2020 08:24:39
Offline
RoqueSilveira
aos caídos da guerra
há no ar uma boca com hálito de purga que não escolhe quem levar ao poço interior do pranto ent...
Enviado por RoqueSilveira
em 05/04/2020 11:37:41
Offline
RoqueSilveira
a natureza continua de pé mas triste
a natureza continua de pé mas triste, há algo que a faz esmorecer, mesmo sem ter, como nós uma...
Enviado por RoqueSilveira
em 03/04/2020 13:36:49
Offline
RoqueSilveira
custe o que custar
andamos aqui como quem vê montras, olhando-nos no vidro os amigos são cogumelos, uns para comer o...
Enviado por RoqueSilveira
em 03/04/2020 12:16:37
Offline
RoqueSilveira
se não for tarde
hoje a única visão de liberdade está aqui no que bebo e escrevinho sem motivo e tendo todos um i...
Enviado por RoqueSilveira
em 28/03/2020 17:18:27
Offline
RoqueSilveira
(?como?)
não sei da noite sacrificada ao sol o dia chega já fatigado os ombros curvados sobre o azul com...
Enviado por RoqueSilveira
em 27/03/2020 19:15:15
Offline
RoqueSilveira
no princípio da ilusão
vida, como podes correr sem que eu te siga como podes cintilar ao longe e deixar-me a mim na exti...
Enviado por RoqueSilveira
em 26/03/2020 17:13:45
Offline
RoqueSilveira
Março das aves imaginárias - quem mandou calar os passarinhos?
oh, loucura poeta pensar-se útil belo, eterno e reluzente! podia tentar outra coisa cuidar a ter...
Enviado por RoqueSilveira
em 19/03/2020 20:04:46
Offline
RoqueSilveira
cadeira vazia
quando alguém me fala de morte, eu penso: terá paixão? depois se sei que morreu, ou quase: jul...
Enviado por RoqueSilveira
em 22/10/2019 22:04:52
Offline
RoqueSilveira
não é o tempo do girassol
não sei porque ainda te escuto porque ainda permito que com tuas mãos me revires a pele e alguns...
Enviado por RoqueSilveira
em 29/09/2019 20:14:53
Offline
RoqueSilveira
Pombo passageiro
na água fresca e pura um pássaro, há bocado parecia leve e livre, era doirado ouviam-se murmúrio...
Enviado por RoqueSilveira
em 01/09/2019 21:43:50
Offline
RoqueSilveira
bar de agosto
não, apesar de falhar eu nunca bebo, nem prefiro um bar nas minhas mãos apenas um triste cálice c...
Enviado por RoqueSilveira
em 10/08/2019 11:24:16
Offline
RoqueSilveira
auroras
nem sei se o céu está a cair ou para que lado é o azul tão perto e tão longe de acertá-lo tal a ...
Enviado por RoqueSilveira
em 07/08/2019 14:46:36
Offline
RoqueSilveira
quase setembro
é quase tempo das amoras doce sabor tingido de espinhos tem junto um riacho fresco como a esp...
Enviado por RoqueSilveira
em 31/07/2019 16:07:21
Offline
RoqueSilveira
hallelujah
nossos copos tocaram de leve brindando à vida e o cristal produziu um som finíssimo e indizível ...
Enviado por RoqueSilveira
em 18/07/2019 22:15:48
Offline
RoqueSilveira
deserto florido
há um misto de frescura triste na escuridão dos homens quando se espera a luz do sol assim, quand...
Enviado por RoqueSilveira
em 17/07/2019 17:58:47
Offline
RoqueSilveira
gaia
calma e fresca é a noite quando o murmúrio das águas vem lavar as pedras do riacho encantar os ca...
Enviado por RoqueSilveira
em 12/07/2019 21:35:23
Offline
RoqueSilveira
ampulheta
o por-do-sol é sempre a minha espera sentada na areia da ampulheta que me engole chamo-te e não v...
Enviado por RoqueSilveira
em 06/07/2019 09:46:07
(1) 2 3 4 ... 22 »