https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 21 »
Offline
RoqueSilveira
se não for tarde
hoje a única visão de liberdade está aqui no que bebo e escrevinho sem motivo e tendo todos um i...
Enviado por RoqueSilveira
em 28/03/2020 17:18:27
Offline
RoqueSilveira
(?como?)
não sei da noite sacrificada ao sol o dia chega já fatigado os ombros curvados sobre o azul com...
Enviado por RoqueSilveira
em 27/03/2020 19:15:15
Offline
RoqueSilveira
no princípio da ilusão
vida, como podes correr sem que eu te siga como podes cintilar ao longe e deixar-me a mim na exti...
Enviado por RoqueSilveira
em 26/03/2020 17:13:45
Offline
RoqueSilveira
Março das aves imaginárias - quem mandou calar os passarinhos?
oh, loucura poeta pensar-se útil belo, eterno e reluzente! podia tentar outra coisa cuidar a ter...
Enviado por RoqueSilveira
em 19/03/2020 20:04:46
Offline
RoqueSilveira
cadeira vazia
quando alguém me fala de morte, eu penso: terá paixão? depois se sei que morreu, ou quase: jul...
Enviado por RoqueSilveira
em 22/10/2019 22:04:52
Offline
RoqueSilveira
não é o tempo do girassol
não sei porque ainda te escuto porque ainda permito que com tuas mãos me revires a pele e alguns...
Enviado por RoqueSilveira
em 29/09/2019 20:14:53
Offline
RoqueSilveira
Pombo passageiro
na água fresca e pura um pássaro, há bocado parecia leve e livre, era doirado ouviam-se murmúrio...
Enviado por RoqueSilveira
em 01/09/2019 21:43:50
Offline
RoqueSilveira
bar de agosto
não, apesar de falhar eu nunca bebo, nem prefiro um bar nas minhas mãos apenas um triste cálice c...
Enviado por RoqueSilveira
em 10/08/2019 11:24:16
Offline
RoqueSilveira
auroras
nem sei se o céu está a cair ou para que lado é o azul tão perto e tão longe de acertá-lo tal a ...
Enviado por RoqueSilveira
em 07/08/2019 14:46:36
Offline
RoqueSilveira
quase setembro
é quase tempo das amoras doce sabor tingido de espinhos tem junto um riacho fresco como a esp...
Enviado por RoqueSilveira
em 31/07/2019 16:07:21
Offline
RoqueSilveira
hallelujah
nossos copos tocaram de leve brindando à vida e o cristal produziu um som finíssimo e indizível ...
Enviado por RoqueSilveira
em 18/07/2019 22:15:48
Offline
RoqueSilveira
deserto florido
há um misto de frescura triste na escuridão dos homens quando se espera a luz do sol assim, quand...
Enviado por RoqueSilveira
em 17/07/2019 17:58:47
Offline
RoqueSilveira
gaia
calma e fresca é a noite quando o murmúrio das águas vem lavar as pedras do riacho encantar os ca...
Enviado por RoqueSilveira
em 12/07/2019 21:35:23
Offline
RoqueSilveira
ampulheta
o por-do-sol é sempre a minha espera sentada na areia da ampulheta que me engole chamo-te e não v...
Enviado por RoqueSilveira
em 06/07/2019 09:46:07
Offline
RoqueSilveira
moro no rés-do-chão
de que me vale o sonho se o inferno não me larga eu alma penada do desencontro se me vejo ao espe...
Enviado por RoqueSilveira
em 06/04/2019 17:59:29
Offline
RoqueSilveira
no alto dum caralho ou dum capeta
eu queria descansar o meu cansaço cobri-lo com a noite mais escura como pedra cair fora do espaço...
Enviado por RoqueSilveira
em 03/03/2019 11:08:32
Offline
RoqueSilveira
e, se alguém me chama, enquanto estou dormindo?
Oh, paciência [...] quem desdenha o prazer da vaidade, para de algum modo ser eternidade? como ...
Enviado por RoqueSilveira
em 29/07/2018 20:32:08
Offline
RoqueSilveira
meu sonho de ferro
se amor vem do equilíbrio entre sombras e luz sou talvez incêndio e água ah, nada sei tua boca e...
Enviado por RoqueSilveira
em 18/07/2018 21:25:32
Offline
RoqueSilveira
dor falha
ah, vejo agora esse manto branco por onde deixas escorrer um sangue negro sem perspectivas ou d...
Enviado por RoqueSilveira
em 30/06/2018 15:02:34
Offline
RoqueSilveira
por sinal
deixaste-me um mundo partido onde me inventaste só; acima, a cinza do céu com tumulto de pássa...
Enviado por RoqueSilveira
em 19/05/2018 15:15:10
(1) 2 3 4 ... 21 »