https://www.poetris.com/
Augusto dos Anjos : Primavera
em 25/11/2010 21:07:47 (4198 leituras)
Augusto dos Anjos

Primavera gentil dos meus amores,
- Arca cerúlea de ilusões etéreas,
Chova-te o Céu cintilações sidéreas
E a terra chova no teu seio flores!

Esplende, Primavera, os teus fulgores,
Na auréola azul, dos dias teus risonhos,
Tu que sorveste o fel das minhas dores
E me trouxeste o néctar dos teus sonhos!

Cedo virá, porém, o triste outono,
Os dias voltarão a ser tristonhos
E tu hás de dormir o eterno sono,

Num sepulcro de rosas e de flores,
Arca sagrada de cerúleos sonhos,
Primavera gentil dos meus amores!


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
EDCOE
Publicado: 17/01/2011 18:13  Atualizado: 17/01/2011 18:13
Muito Participativo
Usuário desde: 24/04/2009
Localidade:
Mensagens: 79
 Re: Primavera
Leio Augusto dos Anjos, desde a minha juventude!
Sofrido, quieto, inteligente, sensível, inspirado e realista!
Dominava com maestria a ARTE de escrever!
Um dos meus eternos preferidos!
EC

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/12/2011 11:46  Atualizado: 09/12/2011 11:46
 Re: Primavera
Ah, a juventude avoada e apaixonada cantada com mestria...

Links patrocinados

Visite também...