https://www.poetris.com/
Gerardo Mello Mourão : Eva
em 14/12/2010 22:28:37 (2763 leituras)
Gerardo Mello Mourão

Eva

Adormecera à beira do riacho
e o sonho e a flor dessa maçã
da primeira saudade – do primeiro desejo do mundo
habitavam seu sono.
Despertara – e dela despertaram
um tato uns olhos um perfume – e o véu
dos cabelos cobria ancas
seios nunca vistos:
Eva bailava sobre chão de folhas
desde então
desde sono e sonho se incorpora sempre
ao homem sonhador o sortilégio
da primeira mulher
coisa e criatura e criadora
de seus tatos seus aromas – aflição e festa
de estrelas na pupila.


Imprimir este poema Enviar este poema a um amigo Salvar este poema como PDF
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 16/12/2010 21:10  Atualizado: 16/12/2010 21:10
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: Eva
Nada mal! Um poeta consagrado merecer a vista de mais de 30 "poetas" do Luso é notável. Parabéns Helen.
Feliz Natal

Links patrocinados

Visite também...