https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Sede da alma

 
Tags:  reflexão    busca interior  
 
Sede da alma
 
Vesti-me de retalhos de alma
Cobri-me de trapilho grosseiro
A saia feita em farrapos
Sapatos rotos no asfalto
Sinto nos dedos dormência
Esmolo a fé que me falta
Nesta minha indigência
Tenho sede de mim mesma

Os cabelos desgrenhados
Os pés sujos e cansados
Descalços de cor barrenta
Varro o lixo do borralho
Para baixo do tapete
sou herege, pouco valho,
mendiga de condição
enfeitada de andrajes
Não sou gente sou espantalho
Visto-me desta condição




Maria Fernanda Reis Esteves
49 anos
Natural: Setúbal
 
Autor
Nanda
Autor
 
Texto
Data
Leituras
963
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
10
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
poesiadeneno
Publicado: 24/09/2009 09:04  Atualizado: 24/09/2009 09:04
Colaborador
Usuário desde: 27/06/2009
Localidade:
Mensagens: 1407
 Re: Sede da alma
Nanda,

Gostei deste poema com laivos de um certo bucolismo,a fazer lembrar,"Descalça vai para a fonte/Leonor..."

Grato por partilhar.


Beijo.

Enviado por Tópico
Fátima Rodrigues
Publicado: 24/09/2009 09:14  Atualizado: 24/09/2009 09:14
Da casa!
Usuário desde: 03/07/2007
Localidade: Setúbal - Portugal
Mensagens: 490
 Re: Sede da alma
Pode parecer espantalho, mas é gente...como a gente.

Gostei Nanda

Beijinho

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 24/09/2009 10:53  Atualizado: 24/09/2009 10:55
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: Sede da alma
Nanda
Também me fez lembrar o´poema «descalça vai para a fonte Leonor pela verdura
vai formosa e não segura.
Está muito lindo e a imagem é maravilhosa.

Amei este verso: (Tenho sede de mim mesma),

Beijinho com carinho
rosa

Enviado por Tópico
TRIGO
Publicado: 24/09/2009 10:55  Atualizado: 24/09/2009 10:55
Colaborador
Usuário desde: 26/01/2009
Localidade: Cabeça-Boa - Torre de Moncorvo
Mensagens: 2301
 Re: Sede da alma de Nanda
...
QUERIDA NANDA


Li um lindo Poema! Senti a tua sede, a
tua angústia...



Beijos

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/09/2009 12:10  Atualizado: 24/09/2009 12:10
 Re: Sede da alma
Nanda,

Um poema onde deixas o rastro de uma alma sedenta de encontrar um caminho por onde valha a pena caminhar...
Parabens !
Beijos
Rosa

Enviado por Tópico
joseluislopes
Publicado: 24/09/2009 13:21  Atualizado: 24/09/2009 13:21
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade:
Mensagens: 3351
 Re: Sede da alma
Sempre a escrever a vida.
Viver ou perceber as infelicidades é fundamental para escrever com sentido.
Lembra-me aquela história do Rei que se vestiu de mendigo para saber o que o seu povo pensava dele.
Nanda, assim se faz uma mulher de bem depois aparece a poetisa.

Um beijo

JLL

Enviado por Tópico
Frederico Rego Jr
Publicado: 24/09/2009 14:55  Atualizado: 24/09/2009 14:55
Da casa!
Usuário desde: 15/01/2008
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 393
 Re: Sede da alma
Belo poema , merece aplausos! Grande abraço.

Enviado por Tópico
Vamaloso
Publicado: 24/09/2009 21:15  Atualizado: 24/09/2009 21:15
Super Participativo
Usuário desde: 10/05/2009
Localidade: Barcelona/Lisboa
Mensagens: 141
 Re: Sede da alma
Espantalho de ou da gente com alma. Gostei. Um abraço !

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 24/09/2009 23:12  Atualizado: 24/09/2009 23:12
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3389
 Re: Sede da alma
Olá Nanda,

Um poema que retratas uma alma em questionamento,
lindíssimo!

Um beijinho no coração

Fhatima

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 23/10/2009 10:45  Atualizado: 23/10/2009 10:45
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Sede da alma
Obrigada a todos por me saciarem a sede da alma com a vossa amizade.
Beijinhos
Nanda