Poemas : 

MATEI PARA EXISTIR...

 
um louco derrama o sangue numa página branca.
o mundo descobre que o perdão é tardio.
viste!
o suor tardio que esquece e aquece o vento
ouve!
o amor é orgasmo...
acaba onde o desejo morre...

tenho medo de não esquecer a felicidade e viver dentro do paraíso onde Lúcifer é anjo...


 
Autor
poeta_vagabundo
 
Texto
Data
Leituras
729
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Leugimiur
Publicado: 25/10/2009 10:36  Atualizado: 25/10/2009 10:36
Membro de honra
Usuário desde: 25/10/2009
Localidade: Portugal
Mensagens: 277
 Re: MATEI PARA EXISTIR...
Amei os contrastes, a equivalência da felicidade ao prazer equiparando o amor a um orgasmo, a transformação do infernal em divino, ou melhor, a criação de um divino infernal, tal como é o amor, uma divindade, que pode, muitas vezes, tornar-se num inferno que parece não ter fim. Curto, simples, bem sentido e pensado. Parabéns, tem o dom da escrita em si :D Cumprimentos

Enviado por Tópico
Moura365
Publicado: 25/10/2009 11:47  Atualizado: 25/10/2009 11:47
Colaborador
Usuário desde: 23/10/2009
Localidade: Rio tinto-Porto
Mensagens: 2284
 Re: MATEI PARA EXISTIR...
Gostei da forma como descreves o fim da paixão.

Excelente!

Parabéns.

Abraço

Gil