https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Poesia - Loucura Lúcida

 
 
Open in new window




Quintana em seu quarto no Hotel Majestik(hoje Casa de Cultura Mario Quintana-PA)





A diferença entre um poeta e um louco é que o
poeta sabe que é louco...
Porque a poesia é uma loucura lúcida.

Mario Quintana


Profundas nossas palavras
que gotejam emoção
como se fossem lavas
de um vulcão em erupção

Viscerais e pungentes
arrancadas de nossa alma
Sentimentos tão urgentes
que necessitam de expressão
e não ponderam a calma

O papel é o veículo
para nossa exortação
O instrumento precípuo
à nossa liberação

Súplicas podem ser
e urgem serem ouvidas
a quem as quiser ler
para que sejam sentidas

Gritam eloquentemente
saltando aos olhos de quem lê
Não há de ser mansamente
que expressaremos o sofrer

Seremos por isso dementes
estando sempre a mercê
de críticas incoerentes?

Nos sabemos loucos
como bem disse Quintana
Nos importarmos pra quê?
Se nossa mente é insana,
a lucidez ... é pra poucos



Labirintos da Alma


Iane Mello

 
Autor
Iane Mello
 
Texto
Data
Leituras
1820
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 16/11/2009 07:47  Atualizado: 16/11/2009 07:47
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Poesia - Loucura Lúcida
E os poetas passarão,
mesmo sendo passarinhos
com asas plo chão.

Um abraçooo!
,Abílio,