https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Corrente...

 
Caminho nos elos da tua corrente

Paro

Ausência do meu ente
Gélido este sentir ausente

Tombo

Silêncio das grilhetas polidas
Almas do seu altar caídas

Grito

Quebro o todo vazio... o nada
Sangro a vida castrada


Sopro

Ar dos pulmões cansados
Dos sonhos por outros abandonados


Vivo

Caminho nos elos da minha corrente
Jamais serei livre... apenas diferente


Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

http://aschamasdofenix.blogspot.com/

 
Autor
Fénix
Autor
 
Texto
Data
Leituras
970
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Moreno
Publicado: 02/12/2009 10:30  Atualizado: 02/12/2009 10:30
Colaborador
Usuário desde: 09/01/2009
Localidade:
Mensagens: 3486
 Re: Corrente...
Derrama-se esse sangrar no grito de cada palavra...

Pungente!

Abraço

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 02/12/2009 13:58  Atualizado: 02/12/2009 13:58
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Corrente...
"Tombo

Silêncio das grilhetas polidas
Almas do seu altar caídas

Grito

Quebro o todo vazio... o nada
Sangro a vida castrada"

Em cada palavra surge o encanto da tua poesia.
Beijo
Vóny Ferreira