Sonetos : 

A montanha das minas

 
A montanha das minas

Lá vem a neve do topo da montanha
Capaz de acabar com qualquer manha
Pelo volume se faz e se refaz tamanha
E usa e abusa de toda a artes e manhas

A meu lado você de manha. Estranha
Diante dos meus olhos se acanha
Indiferente ao suor que lhe banha
Nesta ação natural de barganha

Pela janela é só, a neve branca, olhar
Se quiser fica ali do lado da lareira
E ver o tempo em branco se mostrar

Eu, um sem eira e nem beira, como queira,
deitado no tapete branco em sonho delirar
Na cabana com ela na noite primeira.
(Ademar Oliveira de Lima)


Exercitar a leitura é alimentar o intelecto!!!

 
Autor
ramedaol
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1175
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 10/01/2010 15:44  Atualizado: 10/01/2010 15:44
Usuário desde: 07/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 16116
 Re: A montanha das minas
Belo soneto, poeta! Brincou com as rimas, com as palavras e os sentidos delas! Parabéns! Abraços!