https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Faltas-me

 
continuo a perguntar por ti ao tempo.

haverá ainda tempo e aquela nossa brisa
que se ria para nós quando nos abraçávamos?

gostava de ser outra pessoa para assim
não permanecer na calçada deste beco sem saída.

permaneço acorrentado.
agarrado às paredes e amarrotado por dentro.

faltas-me na vida,
concluo agora tarde, será?

17 de Fevereiro de 2010


© Gonçalo Lobo Pinheiro

 
Autor
glp
Autor
 
Texto
Data
Leituras
910
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 18/02/2010 11:40  Atualizado: 18/02/2010 11:40
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Faltas-me
Nunca é tarde!
O poema é lindíssimo. Aliás, andas a escrever de uma forma fantástica!

Beijo

Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 18/02/2010 11:46  Atualizado: 18/02/2010 11:46
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3397
 Re: Faltas-me
"de como com palavras simples se constrói um belo e profundo poema..."

Abraço.