https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Cortinas Fechadas (Com vídeo)

 
Tags:  amor    saudades  
 

Cortinas Fechadas

Lá fora um sol, um mar, nuvens
aqui dentro chuvas
lá fora a lua, as estrelas,
aqui dentro a noite
lá fora te procuro
aqui dentro te encontro


la fora
descrevo os movimentos,
das viagens de sonhos,
o calor maroto de um guri,
que devagar roça lábios
em começos tímidos beijos

Aqui dentro
descrevo a noite parada
um infinito suave
um últímo amor sem palavras
escondido nas penumbras
em segredo fechado em aguas.

Em cortinas fechadas
o tempo deixou se prender
por um mundo que existe
e no dentro permanece
em pulsações vivas de sonhos
explodindo em coma do dormindo.

Levezas, sem ausências
um azul maritmo com estrelas
uma flor do campo
em cortinas fechadas
que no escuro mudo, grito
eu te amo sem dizer.



Shut curtains

Outside a sun, a sea, clouds
here inside rains
outside the moon, the stars,
here inside the night
outside I look for you
On my own (here inside) I find you

outside
I describe the movements,
of the travels of dreams,
the roguish heat of a boy,
what slowly clears lips
in shy beginnings kisses

on my own (here inside)
I? describe the motionless night
a gentle infinity
a last love without words
hidden in twilights
in the secret closed in waters.

In shut curtains
the time left to stick
for a world that exists
and on my own (in inside) it remains
in lively pulsations of dreams
exploding in coma of sleeping.

lightness, without absences
a sea blue with stars
a flower of the field
in shut curtains
what in the silent darkness, I shout
I love you without saying.
 
Autor
Antonio Ayrton
 
Texto
Data
Leituras
1069
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.